Projetos de Extensão

Projeto comemora dez anos com entrega de 25 certificados para alunos da APAE

Parceria que completou 10 anos em 2014

O projeto de “Inclusão Digital”, mantido pelo Univem (Centro Universitário Eurípides de Marília) e pela Apae-Marília (Associação de Pais e Amigos do Excepcional) entregou, na tarde de ontem, os certificados para mais 25 alunos concluintes. O projeto, que possibilita os primeiros contatos com a informática para a maioria dos alunos, também estimula o aprendizado e promove a socialização e integração com a sociedade. De acordo com a coordenadora pedagógica da Apae, Renata Sândalo, a associação já conta com 38 alunos inseridos no mercado de trabalho. “Com as noções básicas de informática que eles aprendem aqui no Univem, como criar contas de e-mail, de arquivos de Word e de redes sociais, eles acabam ampliando o convívio social e obtendo, além de mais qualidade de vida, acesso ao mercado de trabalho”, diz a coordenadora.

A professora do Univem e responsável pelo projeto, Renata Aparecida de Carvalho Paschoal, destacou que as aulas semanais, que acontecem nos laboratórios da instituição de ensino superior, são um complemento do trabalho que já é desenvolvido pela Apae. “Faz parte da nossa missão contribuir para um desenvolvimento social cada vez mais humanístico. Acreditamos que este projeto, que completa dez anos, possibilita exatamente este aumento do convívio social dos alunos”, explicou. O projeto “Inclusão Digital” do Univem foi classificado em dois eventos importantes. Um deles foi a 4ª edição nacional do “Prêmio Cidadania Sem Fronteiras”, organizado pelo Instituto Cidadania Brasil, em parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia.

O outro foi o “Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência”, uma iniciativa da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do governo paulista. Neste último, o projeto desenvolvido junto à Apae foi um dos quatro melhores dentre práticas inclusivas finalistas.

Para o aluno do Univem e professor do projeto, Evandro Garcia dos Santos, o contato direto com os alunos é um verdadeiro aprendizado. “Na realidade, são eles que ajudam a gente. Aprendemos muito todos os dias. Por meio dos conhecimentos do projeto, aprendemos a ser melhores e vemos que os alunos têm maior interação social”, afirmou. “Hoje, sabemos de parentes que moram longe e que mantêm contato com eles pela internet. Isso é muito bacana porque aproxima as pessoas”, concluiu. Além dos alunos da Apae, esse foi o segundo ano da participação de integrantes do Caps (Centro de Atenção Psicossocial) de Marília. Após a entrega dos certificados, todos participaram de um coquetel.

O projeto faz parte do conjunto de ações de responsabilidade social promovidos pelo Univem, que destaca as questões da responsabilidade social, da igualdade e fraternidade entre os homens, como uma das principais características dos profissionais deste século, em que as mudanças tecnológicas tiveram um impulso significativo e influenciaram bastante no comportamento humano. “Para nós do Univem isso é uma troca de energias boas, de paz e amor. Acreditamos que só vamos levar daqui o que fizermos de bom, sem receber nada em troca. Por isso, valorizamos ações que possam promover a igualdade entre as pessoas”, destacou o reitor do Univem, Luiz Carlos Macedo.

 

PROJETOS DE EXTENSÃO 2014!

Venha participar da CORRENTE DO BEM!!!!

Se você quiser fazer parte, como monitor, de algum projeto de extensão, faça sua inscrição na sala de Coordenação, com a Elaine.

Período de inscrições: 17 a 28 de fevereiro.

O aluno que atua como monitor recebe 2 horas por hora trabalhada, como atividade complementar.

Professora Responsável: Renata A. de C. Paschoal – Contato: paschoal.renata@univem.edu.br

Veja abaixo maiores detalhes sobre cada projeto.

Inclusão Digital para alunos da APAE Marília

O presente projeto se enquadra no Programa de Desenvolvimento Comunitário e Integração Social uma vez que promove a inclusão digital de pessoas com necessidades especiais, no caso, alunos da APAE de Marília, que possuem deficiência mental moderada.

A APAE de Marília, instituição filantrópica, atende alunos portadores de necessidades especiais e que, em sua maioria, provêm de nível sócio econômico baixo. Tem em sua proposta educacional o objetivo de, através de um curriculum adapatado e respeitando todas as diferenças individuais inerentes ao ser humano, integrar e inserir o portador de necessidades especiais na família, na escola, na comunidade e no mercado de trabalho.

Sob essa perspectiva, o Centro Universitário Eurípedes de Marília (UNIVEM) pode contribuir com o Projeto Social de Inclusão Digital para portadores de necessidade especiais sob diferentes aspectos: no desenvolvimento de capacidade criativa, de apropriação de informações, de conhecimento e de comunicação, com a abordagem voltada para a melhoria de aprendizado bem como para o mercado de trabalho.

O curso é de 1 hora por semana, em um dia da semana, ainda a definir pela entidade.

Inclusão Digital para a Terceira Idade

O objetivo geral do presente projeto é propiciar a inclusão digital a Terceira Idade.
O curso visa a disseminar o conhecimento e uso da Informática Básica, fornecendo os conceitos básicos e configurações do ambiente Windows, aplicativos Microsoft Word, Microsoft Power Point e Navegador de Internet. Com o curso, os idosos poderão, além de aprender ferramentas que o auxiliem em tarefas rotineiras, a se comunicar através da internet com os seus conhecidos, o que se torna muito atrativo para a Terceira Idade.

O curso é de 1 hora por semana, em um dia da semana, ainda a definir.

Inclusão Digital para pacientes do CAPS

O presente projeto promove a inclusão digital de pessoas com necessidades de atenção à saúde mental.
O CAPS – Centro de Atenção Psicossocial é uma entidade que oferece atendimento à população, realizam o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. A informática é mais uma opção de inclusão social e também auxilia muito no tratamento.

O curso é de 1 hora por semana, em um dia da semana, ainda a definir.

Univem entrega certificado para alunos do curso de inclusão digital

inclusaodigital

O Univem (Centro Universitário Eurípides de Marília) realizou, na manhã de ontem, a entrega dos certificados aos 62 alunos do projeto de Inclusão Digital mantido pela entidade. A ação tem por objetivo estimular o aprendizado e promover a socialização dos alunos. O projeto é desenvolvido ao longo de todo o ano e atende a alunos da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), à terceira idade e também participantes do Caps (Centro de Atenção Psicossocial).

O trabalho está sob a responsabilidade do professor Elvis Fusco, coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, com orientação da professora Renata Pachoal, e auxílio dos estudantes Evandro Garcia, Rozileide da Silva e Thiago Soares, ambos de Sistemas de Informação. “O projeto já é realizado há nove anos com alunos da Apae e os resultados são expressivos.

A ação busca a inclusão digital utilizando a informática como ferramenta para a educação e hoje temos vários casos de alunos que foram inseridos no mercado de trabalho. Além disso, a promoção da inclusão digital traz resultados até com relação à autoestima dos participantes”, comenta Renata. Já no caso da terceira idade ressalta a professora, o trabalho é feito de forma mais voltada à comunicação e às ferramentas básicas do acesso à internet. “É muito satisfatório ver a alegria deles em conseguir se comunicar com um neto que mora longe, por exemplo, conseguir mandar um e-mail. É contagiante”. A professora ressalta que os programas de aula são feitos com base nos interesses e necessidades de cada grupo.

No caso do Caps, por exemplo, os estudantes também tem aulas voltadas a módulos variados, que além da internet e ferramentas básicas, apresenta a utilização de slides, por exemplo. O estudante de Sistemas de Informação do Univem, Evandro Garcia, destaca a oportunidade em poder auxiliar as turmas. “Há dois anos participo e é uma grande satisfação. Neste ano mesmo, junto aos alunos da Apae, focamos também as redes sociais e foi muito bacana porque eles puderam ter acesso e realizar muitas tarefas sem perceber a complexidade que elas envolviam. Foi uma ideia que deu muito certo”, pontua. Durante a cerimônia de entrega dos certificados, o reitor do Univem, Luiz Carlos Macedo Soares, destacou a importância da ação e parabenizou a todos os participantes.

INCLUSÃO – O casal Deusa e Aurélio Pinto, ambos aposentados, foi um dos que participaram das aulas de inclusão digital e comemoram a ‘independência’ na área da informática. Hoje, eles já conseguem falar com o neto, que vive na Espanha, através de ferramentas como o Skype. “Acho uma maneira muito interessante do idoso conseguir a inclusão digital. Não sabia nem ligar o computador e para mim, foi uma conquista muito importante. Agora a gente começa a fazer parte de um outro mundo, já sei mexer com e-mail, consigo me comunicar virtualmente”, diz Aurélio. A esposa, Deusa, ressalta que um novo horizonte se abre para o casal. “Sabia pouquíssimo com relação à informática e agora tudo ficou facilitado, foi muito bom. Consigo até falar com o netinho que vive na Espanha”, conclui.

COMPSI/Univem desenvolve tecnologia multitouch para RCG/Garça 

SAMSUNG

No mês de maio, aconteceu em São Paulo a EXPOSEC 2013 – International Security Fair. Em parceria com o COMPSI – Computing and Information Systems Research Lab – laboratório de pesquisa ligado aos cursos deCiência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, a empresa RCG de Garça apresentou em seu estande no evento uma tecnologia de interação e visualização que possibilitou aos visitantes conhecer de forma mais realista seus produtos e sua unidade fabril.

A tecnologia permitiu que os visitantes do estande pudessem interagir com os produtos da empresa em modelos 3D, tornando mais rico o conhecimento de suas características. Por meio de uma tela multitouch e de um aplicativo desenvolvido por alunos e pesquisadores do COMPSI/Univem, a tecnologia de interação foi a novidade da feira e atraiu muitos visitantes.

Para Gisele Húngaro Gomes, Analista de Marketing da RCG, “a manipulação dos nossos produtos em 3D no nosso estande foi um diferencial bastante positivo, tanto em relação aos outros estandes como também para nossa empresa e produtos. Os clientes tiveram a curiosidade de manusear e também interagir com os vídeos e características dos nossos produtos em 3D, tendo o controle sobre o que estávamos apresentando. O modo como eles exploravam as partes dos produtos também gerou curiosidade e, para muitos, aprendizado”.

Segundo o professor Leonardo Botega, coordenador do projeto, a tecnologia desenvolvida para a RCG é produto de pesquisas na área de Interfaces Computacionais desenvolvidas nos laboratórios do COMPSI/Univem. Ele explica que a interface é o meio utilizado para aproximar usuários e sistemas computacionais, possibilitando-nos transmitir às máquinas nossas intenções. O aplicativo desenvolvido para a RCG é uma interface multitouch, uma das formas de interface natural, tal qual a interface de fala e gestual. Tal modalidade permite que usuários interajam diretamente sobre as informações produzidas, interferindo com as próprias mãos sobre tudo que lhes é mostrado. “Utilizando esta forma de interação, o usuário se sente mais envolvido com a informação, o que contribui para uma melhoria do que chamamos de experiência interativa”, diz.

Para o professor Elvis Fusco, coordenador do COMPSI, este projeto é o exemplo de que é possível utilizar resultados da pesquisa científica desenvolvida nas universidades em benefício da sociedade, na inovação de produtos e serviços de empresas como nesta parceria entre o COMPSI/Univem e a RCG.

Confira abaixo o aplicativo Multitouch desenvolvido pelo COMPSI:

Empresa de Garça é destaque com tecnologia desenvolvida no COMPSI

2

Em seu estande no evento, a empresaRCG,de Garça, apresentou uma tecnologia de interação e visualização que possibilitou aos visitantes interagir com os produtos da empresa em modelos 3D.

Por meio de uma tela multi-touch e de um aplicativo desenvolvido por alunos e pesquisadores do COMPSI, a tecnologia de interação foi a novidade da feira e atraiu muita gente para o estande da RCG. “A interface é o meio utilizado para aproximar usuários e sistemas computacionais, possibilitando-nos transmitir às máquinas nossas intenções”, explica o Prof. Ms. Leonardo Botega, responsável pelo projeto.

Para mais informações sobre o COMPSI, acesse o site do laboratório (http://www.compsi.univem.edu.br) ou navegue em http://elvisfusco.com.br/tag/compsi

Apoio ao Espaço Potencial

3-2013-Espaco PotencialRecentemente, os estudantes Rafael Macedo, do quarto ano de Ciência da Computação, e Letícia Tonon, do 3º ano de Sistemas de Informação, concluíram o desenvolvimento de um sistema informatizado para o órgão, que permitirá o acompanhamento pedagógico e administrativo do trabalho.

Rafael explica que o sistema está hospedado no Computing and Information Systems Research Lab (COMPSI) do Univem. “O software é de fácil manuseio e deve ser muito útil para a entidade”, destaca. Gláucio Alves Oliveira, graduado em Ciência da Computação pelo Univem e funcionário da casa, é outro que contribui com o Espaço Potencial. Ele auxilia no desenvolvimento do site, que conta com arte elaborada pelo publicitário Victor de Paula Machado, e que irá ao ar brevemente.

As assistentes sociais Ana Laís Martini e Flávia Priscilla Gasparoto Pereira, do Núcleo de Assistência Social (NAS) do Univem, também atuam no Espaço Potencial e contam que o órgão vem colhendo bons frutos desde a sua implantação. A sede atual, inaugurada em maio do ano passado, já se mostra pequena diante do aumento da procura. “Nosso desafio, agora, é ampliar a área física para dar conta deste crescimento”, diz Ana Laís.
O Espaço presta atendimento multidisciplinar, envolvendo assistência social, educação e saúde, com profissionais especializados em autismo, e conta com o apoio de órgãos públicos e privados. Está situado na rua Coronel José Braz, nº 1.131, atendendo pelos telefones (14) 3316.0623 ou 3316.0624. “Venha nos conhecer”, convida a assistente social.

Projeto de Extensão: Inclusão Digital Univem/APAE

O projeto de Inclusão Digital    com crianças e jovens alunos da Apae de Marília é um programa de extensão mantido pelo COMPSI, que além de promover os primeiros contatos com a informática, para a maioria deles, tem o objetivo de estimular o aprendizado e promover a   socialização dos alunos com o intuito de incluí-los no mercado de trabalho gerando autonomia social. As aulas são semanais e acontecem nos laboratórios do Univem, com o acompanhamento de monitores que são alunos dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, sob a supervisão de um professor. No ano de 2011 o projeto recebeu duas menções honrosas em prêmio nacional: na 4ª edição nacional do Prêmio Cidadania Sem Fronteiras. A premiação é oferecida pelo Instituto Cidadania Brasil (www.institutocidadania.org.br), em parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia e também foi premiado durante a Cerimônia de Entrega do “Prêmio  Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência – Edição 2011“, uma iniciativa da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Governo do Estado de São Paulo.

Veja Mais:

Inclusão Digital: Univem inicia novas turmas da terceira idade e APAE

Univem abre inscrição para turma de Inclusão Digital para a terceira idade

Projeto de Inclusão Digital do Univem é premiado em evento do Governo de SP

Univem conclui Projeto de Inclusão Digital

Projeto de Inclusão Digital Univem/APAE

Univem/Apae encerram mais uma etapa do Projeto de Inclusão Digital

Pesquisa voltada aos portadores de Síndrome de Down ganha destaque em evento na Unesp

Eles chegam sempre assim

Univem abre inscrição para turma de Inclusão Digital para a Terceira Idade

Programas de Extensão de Inclusão Digital

Formatura dos alunos do Projeto de Inclusão Digital APAE Marília

UNIVEM recebe homenagem por projeto de extensão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: