Arquivos da Categoria: Tecnologia

5ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio – Inscrições Abertas

5ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio

Ex-alunos de Computação vencem competição de empresa multinacional

Profissionais formados pelo curso de Ciência da Computação do Univem venceram competição de tecnologia promovida pela empresa multinacional Serasa Experian. Foram mais de 200 inscritos na competição que tinham que resolver desafios propostos pela empresa em um menor tempo possível de forma individual ou por equipe. Esse foi o objetivo da terceira edição da Experience JAM – Hackthon, promovido pela Serasa Experian. Entre os competidores, seis eram ex-alunos dos cursos de Ciência da Computação do Centro Universitário Eurípides de Marília – Univem. Equipe que em 20 horas apresentou novas tecnologias para o tema: Internet das Coisas: Como será o futuro a nossa volta? e conquistou o prêmio de R$ 10 mil.

O Hackathon- maratona de programação de hackers-, nome no qual a competição é conhecida no mundo, teve os temas sugeridos pela própria Serasa Experian, entre eles “Autenticação: como garantir a identidade de uma pessoa ao se identificar em um sistema?”, “Internet das Coisas: como será o futuro a nossa volta?”, dentre outros. A indicação dos mesmos para cada equipe de trabalho aconteceu por sorteio.

Segundo o ex-aluno do curso de Ciência da Computação do Univem (hoje mestrando na Universidade Federal de São Carlos) e integrante da equipe vencedora, Fernando Cirino Sato, o Hackathon foi uma oportunidade ímpar de enfrentar um desafio e apresentar soluções de forma rápida. “Foram quase 20 horas, sem dormir, focado no problema. Participar desse tipo de maratona, também nos mostra o que está sendo aplicado no mercado, melhora o nosso network”, destacou.

De acordo com Sato, a graduação no Univem foi fundamental para esse resultado. “Não só eu, mas todos os integrantes da equipe também se graduaram no Univem no curso de Ciência da Computação. O curso sempre nos ofereceu a oportunidade de estar nesse ambiente de inovação e tecnologia, inclusive publicando artigos científicos”, salientou.  Também fizeram parte da equipe: Guilherme Cruz, Raphael Honda, Fabio Jorge, Richard Frank e Maria Carolina Santos.

Univem abre inscrições para 5ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio

 

O Univem, por meio dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, abre a partir do dia 1º de junho as inscrições para a 5ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio. Os interessados podem se inscrever até o dia 15 de julho pelo site www.univem.edu.br/olimpiada2017. A adesão é gratuita. A competição vai ser realizada no dia 12 de agosto, das 8 às 13h, no Centro Universitário. A premiação acontece dia 11 de setembro durante a X Semana de Tecnologia da Informação do Univem.

A 5ª Olimpíada de Informática é uma competição voltada a alunos do Ensino Médio e Técnico das redes pública e privada.  A competição será disputada por times de dois alunos. O objetivo é verificar os conhecimentos desses estudantes nas áreas de lógica computacional e programação de computadores, premiando os alunos que obtiverem as melhores colocações.

 

                                  Alunos do ensino médio participam da competição em 2016

 

De acordo com coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, Profº Drº Elvis Fusco, a Olimpíada vem reforçar a importância da área de Tecnologia da Informação para o desenvolvimento socioeconômico local e nacional. Além disso,  desperta o interesse dos jovens pela área de TI com vistas ao aproveitamento das oportunidades profissionais que o setor, em plena expansão, vem apresentando nos últimos anos. ”Na edição do ano passado tivemos mais de 180 inscritos no programa, esses alunos passam por treinamento em algoritmos e programação de computadores para poderem participar da competição. O evento é uma ótima oportunidade para os estudantes que querem conhecer um pouco mais sobre a área de Computação e Sistemas de Informação antes de se decidirem por um curso superior”, destaca o coordenador.

A competição, segundo ele, proporciona novos desafios aos estudantes, contribuindo para o maior interesse no aproveitamento das aulas das disciplinas de exatas do ensino médio e aproxima os alunos da estrutura do Univem promovendo maior integração entre docentes, pesquisadores e futuros alunos do ensino superior brasileiro.

Rodrigo Gonçalves Rodrigues, atualmente aluno do 2º ano do curso de Sistemas de Informação do Univem, conseguiu estágio na área já no 1º ano de curso e neste mês foi efetivado na empresa de tecnologia Interfocus. Rodrigo foi vencedor da Olimpíada em 2015, a motivação para participar da olimpíada foi além dos treinamentos oferecidos que o Univem ofereceu. “A competição confirmou ainda mais minha vocação para a área de Tecnologia da Informação. A Olimpíada busca despertar, nos alunos de ensino médio, até os que nunca tiveram contato com a programação, o desejo por aprender a programar, por buscar essa área que cresce cada dia mais e mais no mundo, uma oportunidade que pode ser única e gratificante. A participação na competição acelerou meu desenvolvimento na área de TI e possibilitou que conseguisse um estágio nos primeiros meses de curso e felizmente acabei de ser efetivado no cargo numa grande empresa de TI da cidade”, comemora Rodrigo.

PREMIAÇÃO – O evento tem o apoio da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação – Asserti e do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e nesta edição os melhores colocados vão ser contemplados com Kits de Robótica, Curso de Robótica Arduíno, Curso de Formação Desenvolvedor Android + IOS e Bolsas CNPq de Pesquisa Tecnológica para Alunos do Ensino Médio.

Vale lembrar que para participar da competição será oferecido aos participantes cursos e treinamento para capacitar os alunos nos conteúdos exigidos durante a competição.  A Escola de Férias de Programação vai ter início no dia 17 de julho e segue até o dia 11 de agosto.

TOME NOTA

Inscrição gratuita
1º de junho a 15 de julho
(www.univem.edu.br/olimpiada2017)

Curso de Programação de Computadores
(Escola de Férias de Programação)
De 17/07  a 28/07
(segunda à sexta das 14 às 17h)

Treinamento para a Maratona de Programação
De 31/07 a 11/08
(segunda à sexta das 14 às 17h)

Competição
12 de agosto
(das 08 às 13h)

Premiação
11/09
(X Semana de Tecnologia da Informação do Univem)

Chamada de propostas de minicursos para a X Semana de Tecnologia da Informação

Estão abertas inscrições de propostas de minicursos para a X Semana de Tecnologia da Informação que acontece no período de 11 a 16 de setembro,  evento promovido pelos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem com o apoio da ASSERTI (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação) e do CITec-Marília (Centro de Inovação Tecnológica de Marília)

O minicursos podem ser ministrados por profissionais de Tecnologia da Informação (TI), alunos e ex-alunos e deverão ser de 3 horas e contemplar temas ligados a tecnologia, empreendedorismo e inovação em TI.

As propostas de minicursos devem ser enviadas até 31 de julho para o e-mail  semanati@univem.edu.br com as seguintes informações:

  • Nome do ministrante;
  • Nome da empresa;
  • Tema do minicurso;
  • Breve descrição do minicurso;
  • Experiência do ministrante com o tema;
  • Softwares e equipamentos necessários;
  • Horário:
    [ ] Período Noturno – segunda/sexta (11 à 15 de setembro)
    [ ] Período Manhã – sábado (16 de setembro)

Os participantes que ministrarem minicursos terão isenção da taxa de inscrição no evento e receberão certificado de comprovação da ministração do minicurso.

O resultado das propostas devem sair até o dia 07 de agosto.

Para mais informações sobre o evento, acesse: www.univem.edu.br/semanati2017.

Cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação levam expertise para Escola Waldemar Moniz

De um lado o conhecimento, a expertise oferecidos pelos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, coordenados pelo Prof. Dr. Elvis Fusco. De outro, uma escola com um rico material tecnológico doado pelo Estado, alunos ávidos por aprender e a falta de capacitação. Juntos e embuídos em transformar as plataformas eletrônicas em material didático, nasceu a parceria entre a instituição e a Escola Estadual Waldemar Moniz.

As aulas de robótica, com o uso do arduíno – plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre e de placa única, acontecem duas vezes por semana e são monitoradas pelos alunos Valdeir da Silva Neto e Marcelo de Souza da Silva dos Santos do curso de Sistemas de Informação e orientadas pelo professor do curso de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, Fábio Navarro.

Segundo ele o objetivo é fazer com que com a utilização dos kits, os alunos pensem em programas que interajam e contribuam com o meio. “É o que chamamos de Internet das Coisas. Aqui há um material humano e tecnológico muito importante. Só faltava a capacitação para a utilização do arduíno. Com essa parceria o Univem promove a extensão. Leva seu conhecimento à comunidade”, comentou.

A partir da utilização dos recursos tecnológicos na construção de novas propostas pedagógicas, a escola Waldemar Moniz tem buscado a inclusão digital no ensino. Dentro desse propósito, nasceu o “Projeto Mãos de Aço” que cria meios para os estudantes se apropriarem criticamente das inovações tecnológicas, fundamentais para a participação no mundo do trabalho, a formação acadêmica e cidadania. O projeto é interdisciplinar e promove a integração dos alunos.

Segundo a professora de Física da escola, Nathália Veronezzi  a parceria com o Univem foi fundamental para a realização do projeto. Ainda, de acordo com ela, o contato dos alunos com a universidade é fundamental para ampliar os horizontes dos jovens, que a partir dos laboratórios de informática monitorados pelos alunos e professor da universidade, têm percebido a tecnologia como oportunidade no mercado profissional.

Para o aluno do 3º ano do Ensino Médio, Gabriel Dias Praça, as aulas monitoradas e a parceria com o Univem possibilitou aos alunos um contato ímpar com o meio universitário. “A gente teve e continua tendo um contato que antes não tínhamos com a universidade. Passamos e conhecer as possibilidades oferecidas e o que o mercado tem exigido. Já penso em criar um programa que auxilie os alunos no processo de aprendizagem”, afirmou.

O Prof. Elvis Fusco destaca o fato que esse conhecimento que os estudantes do Univem estão compartilhando com os alunos da escola de Ensino Médio são adquiridos em sala de aula e em projetos de pesquisa. “Nessa parceria nossos alunos exercem o papel de multiplicadores do conhecimento fazendo um papel social muito importante ao ajudar a Escola Waldemar Moniz utilizar esses aparatos tecnológicos que foram adquiridos com recursos públicos e inspirar os jovens do ensino médio a ingressar no mercado de Tecnologia da Informação”, concluiu o coordenador.

Univem realiza palestra sobre startups e aceleradoras

O Univem, por meio dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, do Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília) e do Centro Incubador de Empresas de Marília (Ciem), realiza nesta sexta (05/05) palestra sobre os ecossistemas de startups e fontes de fomento a empreendimentos inovadores.

A palestra será ministrada pelo CEO da aceleradora Sevna Seed, João Paulo Geroldo, e é direcionada para empreendedores, startups e alunos que estão desenvolvendo seus projetos de empreendedorismo ainda na graduação ou pós-graduação.

Segundo João Paulo Geroldo, CEO do Sevna, o termo “startup” geralmente é associado ao ato de iniciar uma empresa e colocá-la em funcionamento. A startup é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável. Na prática são pessoas trabalhando com uma ideia diferente que pode gerar soluções para a sociedade e atender as necessidades de potenciais consumidores.

“Há empresas inovadoras em todos os setores, mas as startups de base tecnológica são mais frequentes, pois muitos perceberam que a maior riqueza do homem é a sua criatividade, que nos permite não precisar de recursos físicos para gerar valor econômico, mas sim de uma boa ideia, técnica e muita vontade.”, explica Geroldo.

Geroldo esclarece que no Brasil existem diversos investidores e grupos de investimento especializados em startups, mas somente as empresas bem preparadas e estruturadas possuem reais condições de receberem investimentos. A aceleradora atua nesse meio-campo entre investidores e empreendedores.

IMG_20160930_151700804

Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília)


O Prof. Dr. Elvis Fusco, coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, do CITec-Marília e do Ciem, relata que esta palestra marca a primeira ação da parceria dos ambientes de inovação de Marília (CITec-Marília e CIEM) e a aceleradora Sevna. “Além desta palestra para startups que acontece nesta sexta, iremos oficializar a parceria com a Sevna num evento promovido pela Asserti no Ciesp para empresários e investidores neste sábado às 09h da manhã”, explica o coordenador.

Segundo Fusco, tanto investidores quanto empreendedores de startups da região de Marília poderão a partir de agora estar inseridos nas edições de investimento e aceleração. “Nesta edição de 2017, serão investidos R$ 3,3 milhões em 16 a 24 startups num programa de 18 meses, as startups de Marília e região já poderão, a partir da efetivação desta parceria, participar deste programa de aceleração”, conclui Elvis Fusco.

Agenda:
Palestra sobre Ecossistemas de Startups e Aceleradoras
Data: 05 de maio
Horário: 19h30
Local: Salão Nobre do Univem

IV Workshop de Pesquisas do COMPSI

Prezados,

no dia 03/05/2017 (quarta-feira), às 14h00, será realizado na Sala 42, o IV Workshop de Pesquisas do COMPSI (IV WPC).

O WPC é um evento de apresentação e discussão sobre os trabalhos de pesquisa realizados pelos alunos e professores dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM.
Trata-se também da divulgação e conhecimento de oportunidades de Iniciação Científica (IC) e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) nas diversas áreas de atuação do laboratório, tais como: Segurança e Gestão da Informação, Banco de Dados, Engenharia de Software, Visão Computacional, Processamento de Imagens, Interação Humano-Computador, Sistemas Complexos de Tomada de Decisão, Big Data, Desenvolvimento WEB, Mobile e Cloud e várias outras. Neste evento, serão indicadas as necessidades de alunos em cada projeto em andamento, além da apresentação de novos e inovadores trabalhos a serem iniciados nos grupos de pesquisa do COMPSI. Não é necessário se inscrever e o único pré-requisito é a motivação em fazer pesquisa.

Call for papers: Journal on Advances in Theoretical and Applied Informatics – JADI (ISSN 2447-5033)

The University Centre Eurípides of Marilia (UNIVEM) publish with open access the Journal on Advances in Theoretical and Applied Informatics – JADI (ISSN 2447-5033). JADI is an online publication with the objective of promoting the dissemination of technical-scientific research, produced by world-class academics and industry professionals from information technology and related areas, such as Information Systems, Information Sciences, Computer Science, Electrical Engineering, Computer Engineering, IT Management, Innovation and Entrepreneurship.

Additional information and guide to authors can be reached on JADI website: (www.univem.edu.br/jadi).

Deadline to the next JADI number: May 22, 2017

In general, JADI journal publishes theoretical and applied research of the following topics: 

·         New models, architectures, methodologies and frameworks of software design
·         Model-driven software engineering
·         Methods for security, maintenance and reliability in software
·         Quality-driven software methodologies and architectures
·         New tools and environments for software engineering
·         Ubiquitous, pervasive and mobile software engineering
·         Embedded and distributed software
·         Automation, real-time, dynamic and critical systems
·         Artificial Intelligence and autonomous approaches
·         Decision-making systems and support tools
·         Systems, methods and models for data, information and knowledge management
·         Data and information quality management
·         Information Systems Management
·         Information management and competitive intelligence
·         Collaborative systems and human-computer interaction
·         Agent-based and multi-agent architectures
·         Ontologies, languages and protocols
·         Tools, applications and WEB environments
·         Case studies and emergent technologies
·         Innovation in information technology

Cursos de Computação do Univem e Sistemas de Informação recebem visita de alunos do ensino médio

Nessa manhã de quinta-feira (30/03), cerca de 90 alunos do ensino médio da escola Waldemar Moniz da Rocha Barros visitaram o Univem com o objetivo de conhecer mais sobre os cursos de Bacharelado em Ciência da Computação e Bacharelado em Sistemas da Informação.

Nessa visita, os alunos participaram de uma palestra realizada pelo Prof. Dr. Elvis Fusco, coordenador dos cursos, que mostrou as áreas de formação e as oportunidades profissionais disponíveis aos alunos dos cursos de Tecnologia da Informação (TI) do Univem. Para mostrar na prática tais oportunidades, o Prof. Dr. Fábio Dacêncio contou um pouco de suas trajetória profissional, de bacharel em Ciência da Computação no Univem ao doutorado realizado na Usp de São Paulo, atualmente Fábio é professor dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação e coordenador do Núcleo de Pesquisa e Extensão do Univem.

Alunos da escola Waldemar Moniz visitam Univem

Um dos pontos altos da visita foi a palestra do Prof. Dr. Allan Cesar Moreira de Oliveira, líder do grupo de jogos (Univem Game Dev) que mostrou as atividades desenvolvidas pelo grupo e que atraiu grande atenção dos alunos do ensino médio.

Além dos professores, alunos bolsistas CNPq e Fapesp que desenvolvem projetos de iniciação científica no Laboratório de Pesquisa dos cursos (Compsi – Computing and Information Systems Research Lab), Jordan Ferreira Saran, Monique Elen Fernandes Altero, Renato Gonçalves Rodrigues,Thiago Gonçalves da Costa e Valdir Pereira Junior apresentaram suas pesquisas e experiências que incluem a ida a eventos internacionais, experiência como empreendedores em startups criadas no Centro Incubador de Empresas de Marília (Ciem), mantido pelo Univem e atividades acadêmicas que participaram durante o curso.

A Profa. Lucia Helena Gerdullo, responsável pela visita, justificou a escolha do Univem para trazer os alunos do ensino médio, citando o fato que a instituição é reconhecida como o melhor centro educacional na formação na área da Computação e Tecnologia da Informação. “Além de conhecer as inúmeras atividades acadêmicas e profissionais que os alunos têm contato nos cursos, o Univem abre diversas portas para os alunos no mercado de trabalho, no âmbito da pesquisa científica e no empreendedorismo”.

A professora lembra que um dos objetivos da visita é também firmar uma parceria com os cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem para o desenvolvimento de projetos na área de automação e robótica utilizando a tecnologia Arduino. “Trabalhamos com nossos alunos do ensino médio o uso dessas tecnologias, pois acreditamos que possam despertar interesse para as áreas de TI e engenharia e melhorar a qualidade de ensino e aprendizagem nas disciplinas de exatas.”, complementou a professora.

O Prof. Dr. Elvis Fusco destaca que, atualmente, a cidade de Marília é reconhecida como uma entre as cinco cidades referências em TI no estado de São Paulo, tendo um APL de TI reconhecido pelo governo e um parque de empresas que demandam um alto número de profissionais qualificados. “Essa aproximação com os alunos do ensino médio é importante para o esclarecimento sobre a área de TI e tem como objetivo atrair futuros talentos para a área”.

O coordenador do Univem lembra que em junho começam as inscrições para a 5ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio, competição que treina estudantes das escolas públicas e privadas do ensino técnico e médio na programação de computadores para que eles possam participar da competição. “Em 2016, tivemos quase 200 participantes e neste ano a meta é alcançarmos 300 estudantes do ensino médio. Hoje, aproveitamos e convidamos  os alunos que realizaram a visita para a próxima Olimpíada e também para os demais eventos que acontecerão ao longo do ano como o próximo Festival Latinoamericano de Software Livre (Flisol) que acontece em abril e a X Semana de Tecnologia da Informação em setembro”, conclui o coordenador.