Arquivos da Categoria: Projetos

Representantes de Presidente Prudente visitam o CITec-Marília e CIEM

Representantes da Prefeitura e da Incubadora de Empresas de Presidente Prudente estiveram nesta quarta (29/03) visitando as instalações do Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília) e do Centro Incubador de Empresas de Marília (CIEM) localizados no campus do Centro Universitário Eurípides de Marília (Univem).

Na comitiva estavam presentes o Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Carlos Casagrande, o Presidente da Fundação Municipal Educacional, José Wilmar Ferreira Lima, o Secretário Municipal de Tecnologia da Informação, Rogério Marcus Alessi e o Gerente da Incubadora Tecnológica de Presidente Prudente, Luís Horácio Ramos Isique. Eles foram recebidos pelo Prof. Dr. Elvis Fusco, coordenador do CITec-Marília/CIEM e pelo Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, gestor do CITec-Marília/CIEM.

Carlos Casagrande (Secretário de Desenvolvimento Econômico), José Ferreira Lima (Presidente da Fundação Educacional), Rogério Alessi (Secretário de Tecnologia da Informação), Luís Ramos Isique (Gerente da Incubadora de P. Prudente), Prof. Dr. Elvis Fusco (CITec-Marília) e Prof. Dr. Fábio Dacêncio (CITec-Marília)

O objetivo da visita foi conhecer toda infraestrutura, serviços e governança dos ambientes de inovação de Marília (CITec-Marília e CIEM). Segundo Rogério Alessi, os ambientes de inovação de Marília são indicados pelo Governo de São Paulo como referência para outras cidades. “Em recente visita à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo para obter informações sobre o processo de credenciamento do futuro Centro de Inovação de Presidente Prudente, a estrutura de governança do CITec-Marília e do CIEM foi indicado como modelo a ser adotado por outras cidades que desejam implantar esses ambientes.”, destacou o secretário municipal de Presidente Prudente.

Durante a visita, os visitantes puderam conhecer a estrutura de pré-incubação, incubação e pós-incubação do CIEM e o local que receberá o Espaço de Coworking a ser inaugurado brevemente. Além desses espaços, eles visitaram a sede da Asserti (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação) e os serviços oferecidos pelo APL TI Marília que tem a Asserti como entidade gestora.

Luis Ramos Isique, elogiou a integração entre os ambientes de inovação e empreendedorismo, as empresas de TI e o Univem. “Esse processo de benchimarking que realizamos hoje nos ambientes de inovação de Marília nos mostrou um modelo de sucesso na parceria entre o setor produtivo, a universidade e o poder público no desenvolvimento e fortalecimento da região que servirá de inspiração para o ecossistema de inovação de Presidente de Prudente.”, explicou o coordenador da Incubadora de Presidente Prudente.

Os professores do Univem, Elvis Fusco e Fábio Dacêncio apresentaram aos representantes de Presidente Prudente, o histórico do CIEM e do CITec-Marília e os serviços de apoio ao empreendedorismo e à inovação gerados nestes ambientes. “Neste ano, já recebemos visita de representantes de outras cidades como Bauru, Ourinhos, Assis e Araçatuba, que nos procuram por encontrar em Marília um modelo de sucesso na geração de emprego e sustentabilidade com o investimento nos ambientes de tecnologia, inovação e empreendedorismo”, finalizou  Fusco.

Mais informações sobre os ambientes de inovação de Marília podem ser obtidas pelo site www.inovamarilia.org.br

Encontro discute projetos para desenvolvimento de Marília

Na pauta, o Parque Tecnológico de Marília

Representantes do Univem estiveram presentes ontem (23/03) no gabinete do Prefeito Daniel Alonso para receber o deputado federal Walter Ihoshi para encontro com as principais entidades produtivas da cidade.

Na pauta, projetos de incentivo ao crescimento e desenvolvimento de Marília com o apoio da atuação do Deputado Ihoshi em Brasília.

No encontro estiveram presentes além do Prefeito Daniel e o Deputado Ihoshi, o vice-prefeito Tato, o vereador Marcos Resende, o Reitor do Univem, Dr. Luiz Carlos de Macedo Soares, o Presidente da Asserti, Prof. Dr. Elvis Fusco, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Cássio Luiz Pinto Júnior, o presidente da ACIM, Libânio Victor Nunes de Oliveira, entre outros representantes de diversas entidades produtivas da cidade.

Além de vários assuntos discutidos para o desenvolvimento local, discutiu-se sobre os ambientes locais de inovação da cidade de Marília mantidos pelo Univem, como o Centro de Inovação Tecnológica (CITec-Marília) e o Centro Incubador de Empresas de Marília (CIEM), que fazem parte do Sistema Paulista de Ambientes de Inovação do Estado de São Paulo (SPAI). O Prefeito Daniel Alonso reafirmou seu compromisso na continuidade do projeto do Parque Tecnológico de Marília que deve ter seu credenciamento provisório ainda neste ano, os projetos para essa conquista estão sendo elaborados pelo Univem e Asserti, em parceria com a secretaria de desenvolvimento.

O deputado Walter Ihoshi reforçou seu apoio a esses ambientes citando como, por exemplo, recente visita agendada por ele ao Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Telecomunicações (MCTIC), Gilberto Kassab que recebeu representantes do Univem para apresentação do projeto do futuro Espaço de Coworking que será criado no CITec-Marília com a participação do MCTIC.

Programa Nacional Conexão Startup Indústria

mail

Prezados associados,

 

É com prazer que anunciamos e incentivamos a participação de todos no Programa Nacional Conexão Startup Indústria, lançado, quinta-feira (16/03), pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Com o objetivo de promover o ambiente de negócios entre startups e indústrias, atuando com foco em ações de integração digital das diferentes etapas da cadeia de valor dos produtos industriais, o programa oferecerá acesso real ao mercado para as startups, negociação para a venda do piloto para a indústria, e ainda a oportunidade de aporte financeiro de até R$ 700 mil.

Serão selecionadas 100 startups, 10 indústrias e 20 instituições de apoio ao desenvolvimento de negócios. As incubadoras e aceleradoras associados à Anprotec se caracterizam como “instituições de apoio ao desenvolvimento de negócios”.

Podem participar da seleção, startups incubadas e graduadas que tenham competência e interesse em desenvolver soluções para a indústria, com mais de um ano de existência e menos de sete. Os interessados têm até o dia 12 de abril para se inscreverem.

ETAPAS

Após a seleção, os participantes farão um matchmaking onde serão formados 10 grupos de trabalho. As indústrias escolherão até quatro startups cada, de acordo com suas demandas, e as instituições de apoio de negócios indicarão as startups que têm interesse de se conectar.

Já a terceira etapa, consistirá em uma prova de conceito em que 40 startups receberão até R$ 200 mil cada. E, posteriormente, as startups apresentarão suas soluções para as indústrias participantes do programa, que escolherão 10 startups que receberão até R$500 mil para o desenvolvimento conjunto de um projeto piloto.

Por fim, a experiência da conexão será compilada e compartilhada com a indústria nacional.

Clique AQUI e acesse o edital.
Clique AQUI e faça sua inscrição.
Atenciosamente,
Equipe Anprotec

rodapmail1

Se você não deseja mais receber nossos e-mails, cancele sua inscrição neste link

Alunos da Computação do Univem destacam-se como Bolsistas Fapesp

O aluno do curso de Bacharelado em Ciência da Computação do Univem, Thiago Aparecido Gonçalves da Costa é mais um aluno contemplado com a bolsa de pesquisa mais concorrida no universo acadêmico, a bolsa Fapesp. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo é uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica do país. Com autonomia garantida por lei, a Fapesp está ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo e apoia projetos de pesquisa em universidades e empresas do Estado.

Segundo o Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, coordenador de pesquisa e extensão do Univem, as bolsas Fapesp são disputadas por alunos de todo Estado de São Paulo, incluindo instituições públicas como Usp, Unesp, Unicamp e Universidades Federais. O processo seletivo é muito rigoroso e os projetos são avaliados com base na sua originalidade e relevância científica. O aluno deve ter um notório histórico acadêmico, que inclui a participação em eventos e publicações.

A pesquisa do aluno Thiago faz parte de um projeto de pesquisa desenvolvido no Grupo de Pesquisa Inovação em Tecnologias Informacionais Computacionais vinculado ao Computing and Information Systems Research Lab – COMPSI, laboratório de pesquisa em Computação e Sistemas de Informação, que congrega várias atividades ligadas à prática docente e discente dos cursos de Bacharelado em Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Centro Universitário Eurípides de Marília. Este projeto tem a Universidade de São Paulo (Usp) e a Universidade Federal do Sergipe (UFS) onde os professores doutores Elvis Fusco e Fábio Dacêncio Pereira desenvolvem seus pós-doutorados.

     Alunos bolsistas Valdir, Fernanda, Monique, Thiago e Jordan.

A trajetória do aluno e o projeto

No terceiro ano do Ensino Médio em 2013, Thiago participou da 1ª Olimpíada de Programação para Alunos do Ensino Médio oferecida pelo Univem, no qual foi um dos vencedores da competição. Consequentemente, devido a esta conquista, despertou interesse por programação e começou a cursar Ciência da Computação no Univem.

No primeiro ano participou de um programa de estágio de 3 meses oferecido pela instituição em parceria com a Boa Vista Serviços destinado aos finalistas da Olimpíada do Ensino Médio.

Posteriormente, estagiou como tutor presencial do Núcleo de Educação à Distância do Univem e foi bolsista de iniciação científica financiada pelo CNPq, durante 3 anos e agora iniciará sua pesquisa fomentada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Seu projeto intitulado “Arquitetura de Apoio a Processos de Inovação Baseada em Estruturas Informacionais Semânticas” possui o objetivo de estabelecer um mecanismo computacional de extração de dados de fontes informacionais produzidos pelos atores de inovação (governo, estado e universidades) em um espaço informacional delimitado a Parques Tecnológicos e Centros de Inovação Tecnológica credenciados ao Sistema Paulista de Ambientes de Inovação (SPAI), no qual estes mecanismos serão capazes de se adaptar a mudanças de contexto e consequentemente proporcionar uma extração semântica de informação que será a base da plataforma de apoio aos ambientes de inovação consolidados.

Outros alunos bolsistas FAPESP da Computação do UNIVEM

Atualmente os alunos Valdir Amâncio Pereira Jr. e Fernanda  Mayumi Onuma Tachibana também são bolsista Fapesp. Estes alunos já participaram e publicaram em eventos internacionais em países como EUA e Argentina e também tiveram seus trabalhos de pesquisa publicados nos melhores eventos nacionais na área de computação.

Fernanda, destaca que seu projeto de pesquisa intitulado como “Análise de Metodologias de Implementação e Desempenho em FPGA dos Algoritmos Criptográficos Leves Simon, Speck e Simeck”, trata-se de uma análise sobre mecanismos tecnológicos da área de segurança da informação, que garantem a proteção de informações contidas em dispositivos que possuem recursos limitados como smartphones e dispositivos que compõe a Internet das Coisas.

O projeto iniciou-se no primeiro semestre do ano de 2016, desenvolvendo uma forma de assegurar a proteção de dispositivos limitados, onde estes muitas vezes armazenam e transmitem informações pessoais.

No decorrer da pesquisa, foram implementados três algoritmos criptográficos, chamado cifra de bloco leve, estes específicos para os cenários onde os recursos são limitados em relação ao processamento e a bateria. Isto feito, foram analisadas e propostas novas arquiteturas que podem aumentar o desempenho destes algoritmos quando implementadas em dispositivos limitados. Esta área da segurança da informação está em constante desenvolvimento pela necessidade de proteção deste tipo de dispositivo que gradualmente está ganhando visibilidade.

Valdir comenta que seu projeto de pesquisa intitulado “Desenvolvimento de soluções para a melhoria da consciência situacional em ambientes de gerenciamento de emergências”, apresenta um conjunto de métodos e ferramentas que juntas compõem uma solução para melhorar sistemas de monitoramento e mapeamento de emergências, tais como os adotados pelas forças de segurança (ex: polícia, bombeiros, etc).

O projeto demonstra como melhorar a inteligência destes sistemas, de forma que tarefas de localização de pessoas e objetos de interesse e a logística dos recursos para busca e apreensão sejam realizadas com maior eficácia e eficiência, como, por exemplo, para obter melhores dados sobre um determinado crime e proporcionar um melhor atendimento à ocorrência.

Os professores orientadores Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, Prof. Dr. Elvis Fusco e Prof. Dr. Leonardo Castro Botega destacam que esses alunos serão futuros candidatos a ingressar nos melhores programas de mestrado do país, como já é tradição dos cursos de Bacharelado em Ciência da Computação e Bacharelado em Sistemas de Informação do Univem.

Além dos bolsistas Fapesp os cursos contam com bolsistas CNPq que atuam no laboratório de pesquisa do COMPSI. O CNPq do Governo Federal concede bolsas para a formação de recursos humanos no campo da pesquisa científica e tecnológica, em universidades, institutos de pesquisa, centros tecnológicos e de formação profissional, tanto no Brasil como no exterior. Neste contexto, destacam-se os bolsistas Jordan Ferreira Saran e Monique Elen Fernandes Altero.

O Prof. Dr. Elvis Fusco, coordenador dos cursos na área de TI do Univem, destaca que estes alunos competem com os melhores alunos de universidade públicas de renome em eventos e prêmios. Elvis comenta que o aluno Thiago Aparecido Gonçalves da Costa, que acaba de conquistar uma bolsa Fapesp também conquistou uma bolsa do Santander Universidade e passará um período de intercâmbio na Europa para aprimorar sua pesquisa, conhecimento e experiência.

O Prof. Dr. Leonardo Botega aproveita para convidar toda comunidade para o FLISOL 2017 – Festival Latinoamericano de Instalação de Software Livre, maior evento de divulgação de Software Livre da América Latina. O evento acontece desde 2005 em diversas sedes nacionais e internacionais, e seu principal objetivo é promover o uso de software livre, apresentando seu ideal, seu alcance, avanços e desenvolvimento ao público em geral.

FLISOL 2017, 08 de abril no Univem. Inscrições em breve pelo site: www.compsi.univem.edu.br

Aluna de Ciência da Computação do Univem apresenta pesquisa em Bariloche

Fernanda Mayumi Ohnuma Tachibana, aluna do curso de Bacharelado em Ciência da Computação do Univem apresentou seu trabalho de pesquisa apoiado pela FAPESP na 23° edição do IBERCHIP, workshop que oferece um fórum anual para pesquisadores acadêmicos e industriais de países ibero-americanos, onde há trocas de experiências e compartilhamento de conhecimentos, estabelecendo relações para fomentar o desenvolvimento de atividades relacionadas ao campo da microeletrônica e computação.

O evento aconteceu na Argentina, na cidade de Bariloche e contou com a publicação e apresentação da aluna Fernanda Mayumi Ohnuma Tachibana, sob a orientação do Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira.

fernanda

O trabalho titulado como “Análise de Metodologias de Implementação e Desempenho em FPGA dos Algoritmos Criptográficos Leves Simon, Speck e Simeck”, trata-se de uma análise sobre mecanismos tecnológicos da área de segurança da informação, que garantem a proteção de informações contidas em dispositivos que possuem recursos limitados como smartphones e dispositivos que compõe a Internet das Coisas.

O projeto iniciou-se no primeiro semestre do ano de 2016, desenvolvendo uma forma de assegurar a proteção de dispositivos limitados, onde estes muitas vezes armazenam e transmitem informações pessoais. No decorrer da pesquisa, foram implementados três algoritmos criptográficos, chamado cifra de bloco leve, estes específicos para os cenários onde os recursos são limitados em relação ao processamento e a bateria. Isto feito, foram analisadas e propostas novas arquiteturas que podem aumentar o desempenho destes algoritmos quando implementadas em dispositivos limitados. Esta área da segurança da informação está em constante desenvolvimento pela necessidade de proteção deste tipo de dispositivo que gradualmente está ganhando visibilidade.

Fernanda, diz que pretende ingressar em um programa de mestrado em Engenharia Elétrica, dando continuidade à pesquisa acadêmica. A aluna desenvolve pesquisa científica desde o primeiro ano da graduação, onde os dois primeiros anos foi bolsista CNPq. O CNPq concede bolsas para a formação de recursos humanos no campo da pesquisa científica e tecnológica, em universidades, institutos de pesquisa, centros tecnológicos e de formação profissional, tanto no Brasil como no exterior.

Atualmente a aluna recebe apoio com uma bolsa de iniciação científica da Fapesp com o projeto na área de segurança da informação. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo é uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica do país. Com autonomia garantida por lei, a FAPESP está ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.

Univem abre inscrição para turma de Inclusão Digital para a Terceira Idade

O Univem, por meio dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação está com inscrições abertas para o curso de Inclusão Digital para a Terceira Idade. As inscrições podem ser feitas pelo telefone 2105-0800, ramal: 372 no Núcleo de Atividades Complementares do UNIVEM.

Com aulas semanais no período da tarde das 18h00 às 19h00, o início está previsto para o dia 08 de março. O curso tem 40 vagas, gratuito e termina em junho.

O projeto de Inclusão Digital do Univem completou treze anos em 2016 e, desde o início, atende além da terceira idade, crianças e jovens alunos da Apae. Além dos primeiros contatos com a informática, para a maioria deles, o projeto tem o objetivo de estimular o aprendizado e promover a socialização dos alunos. As aulas são semanais e acontecem nos laboratórios do Univem, com o acompanhamento de monitores que são alunos da graduação dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, coordenados pela professora Renata Paschoal.

Inclusão_Digital_Terceira_Idade_Univem

                     Dirigentes do Univem entregam certificados para concluintes da turma de 2016.

 Uma pesquisa do IBGE comprova que, ao contrário do que se imagina, os idosos usam cada vez mais a internet. Em cinco anos, o número de pessoas acima de 60 anos que acessam a rede mais que dobrou: eram 5,7% em 2008, superados pelos 12,6% em 2013. Outra pesquisa de 2015, realizada pela AVG Technologies em diversos países, incluindo o Brasil, descobriu que o celular é o dispositivo mais utilizado entre os idosos, abrangendo 86% dos entrevistados. 76% deles utilizam o Facebook e apenas 9% não usam nenhum serviço de comunicação.

Segundo a Profa. Renata, este projeto já recebeu inúmeras menções honrosas como a edição nacional do Prêmio Cidadania Sem Fronteiras oferecido pelo Instituto Cidadania Brasil (www.institutocidadania.org.br), em parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia. O projeto também foi premiado durante a Cerimônia de Entrega do “Prêmio  Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência“, uma iniciativa da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Governo do Estado de São Paulo.

Comciti apresenta projeto de lei municipal de incentivo à inovação

O Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (Comciti) entregou neste dia 25 de janeiro, projeto de Lei Municipal de Incentivo à Inovação ao Prefeito de Marília, Daniel Alonso.

No ato, o prefeito Daniel foi apresentado a todos os integrantes do conselho e sua diretoria. Estiveram também presentes no evento, secretários da administração municipal e o vereador Marcos Rezende, autor da lei municipal que criou o conselho.

entrega-01

Integrantes do Comciti entregam Projeto de Lei de Incentivo à Inovação ao Prefeito Daniel Alonso

O Comciti tem representantes das principais entidades das áreas da educação, indústria, comércio e serviços da cidade de Marília e para conduzir o trabalho de elaboração do projeto de lei de forma participativa e inclusiva, foi constituída uma Comissão de Trabalho, liderada pelo Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, representante do Univem no conselho, que se baseou nas melhores práticas de incentivo à inovação das principais cidades do país que se destacam nessa área.

O presidente do Comciti, Chikao Nishimura, diretor do CIESP, destacou a relevância da atitude de inovação nas organizações e enfatizou a constante necessidade de atualização do setor produtivo local, razão maior da criação e instalação do futuro Parque Tecnológico. Ao comentar o assunto ele disse: “Esta lei será um marco para a cidade de Marília, porém será necessário tirá-la do papel e criarmos uma cultura de inovação na região para que possamos fazer com que a industria continue crescendo neste ambiente competitivo atual”.

Elvis Fusco, presidente da Asserti (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação), explanou sobre a importância da existência de uma Lei Municipal de Incentivo à Inovação no contexto dos Parque Tecnológicos. “Políticas públicas que apoiem projetos de inovação nos setores produtivos mostram o amadurecimento da gestão municipal e a sinergia do poder público, das universidades e da indústria local e regional na busca de diferenciais competitivos das empresas. Esse cenário é pré-requisito e deve acontecer antes da instalação do Parque Tecnológico de Marília.”, explicou Elvis, que também é vice-presidente do Comciti.

entrega-2

Prof. Dr. Elvis Fusco explica a importância da lei para o desenvolvimento da cidade

 

O Prefeito Daniel Alonso elogiou o trabalho do conselho e do secretário municipal de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Cássio Luiz Pinto Junior, que resultou no projeto de Lei. “O empreendedorismo e inovação são a base da geração de renda e do emprego e a cidade de Marília tem todo o potencial para liderar esse processo na região. Os empreendedores podem contar com essa administração no apoio de políticas para o crescimento de nossas empresas.”, destacou.

Alunos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem publicam trabalhos em eventos e periódico científico internacional

O Grupo de Pesquisa Interação Humano-Computador do Univem (GIHC), grupo integrante do Computing and Information Systems Research Lab (COMPSI), laboratório de pesquisa vinculado aos cursos de Bacharelado em Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, comemora seus recentes avanços científicos com importantes publicações em veículos internacionais.

Pesquisadores do Grupo de Pesquisa GIHC

Pesquisadores do Grupo de Pesquisa GIHC

O aluno do curso de Ciência da Computação (BCC), Valdir Amâncio Pereira Junior, autor de um dos trabalhos e bolsista de iniciação científica pela Fapesp, explica que seu trabalho busca dar apoio a sistemas de tomada de decisão, mais especificamente a sistemas de gerenciamento de emergências. O estudante explica que “o trabalho tem o objetivo de utilizar múltiplas fontes de dados, como denúncias ao 190 ou 193, e integrá-las para obter uma informação única e mais significativa”. O aluno do curso de Sistemas de Informação (BSI), Jordan Ferreira Saran, bolsista de iniciação científica pelo CNPq e também autor de um dos trabalhos, explica que “busca-se também combinar informações com base no significado de cada informação presente em relatos de vítimas a centrais de atendimento emergências”.

O Prof. Dr. Leonardo Botega, orientador dos trabalhos e coordenador do grupo, acrescenta que “fornecer subsídios para uma melhor tomada de decisão pode ajudar operadores de sistemas de gerenciamento de emergências a melhor entender os eventos que ocorrem em tempo real e apoiar a alocação de recursos para um atendimento mais eficiente”. O professor também argumenta que a publicação e participação de alunos de iniciação científica em grandes eventos solidifica a competência científica da instituição e que tal atividade contribui fortemente para uma formação acadêmica mais completa dos jovens estudantes. O professor também destaca que parcerias são essenciais para o sucesso de trabalhos interdisciplinares, tais como com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e com a Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP). As mais recentes publicações dos membros do GIHC do Univem são:

Artigo: Using Semantics to Improve Information Fusion and Increase Situational Awareness

Evento: AHFE 2016 International Conference on Safety Management and Human Factors (USA)

Autores: Valdir A. Pereira Junior (aluno de Ciência da Computação), Matheus F. Sanches (aluno de Sistemas de Informação), Leonardo C. Botega (docente do Univem), Caio S. Coneglian (ex-aluno de Ciência da Computação do Univem e mestrando da UNESP), Natália Oliveira (ex-aluna de Sistemas de Informação do Univem e atual mestranda na USP), Regina B. Araújo (docente da UFSCar). 

 

Artigo: Development of a User Interface for the Enrichment of Situational Awareness in Emergency Management Systems

Evento: AHFE 2016 International Conference on Safety Management and Human Factors (USA)

Autores:   Natália Oliveira (ex-aluna de Sistemas de Informação do Univem e atual mestranda na USP), Jéssica Souza (ex-aluna de Sistemas de Informação do Univem e atual mestranda na UNESP), Valdir A. Pereira Junior (Aluno de Ciência da Computação) e Leonardo C. Botega (docente do Univem).

 

Artigo: Objects Assessment Approach Using Natural Language Processing and Data Quality to Support Emergency Situation Assessment

Evento: 17th International Conference on Human-Computer Interaction (Canadá)

Autores: Matheus F. Sanches (aluno de Ciência da Computação), Valdir A. Pereira Junior (Aluno de Ciência da Computação), Leonardo C. Botega (docente do Univem), Caio S. Coneglian (ex-aluno de BCC do Univem e mestrando da UNESP) e Natália Oliveira (ex-aluna de Sistemas de Informação do Univem e atual mestranda na USP).

 

Artigo: Methodology for Data and Information Quality Assessment in the Context of Emergency Situational Awareness

Periódico: Universal Access in the Information Society

Autores: Leonardo C. Botega (docente do Univem), Jéssica Souza (ex-aluna de Sistemas de Informação do Univem e atual mestranda na UNESP), Caio S. Coneglian (ex-aluno de Ciência da Computação do Univem e mestrando da UNESP), Márcio R. de Campos (membro da PMESP), Vânia P. de A. Neris (docente da UFSCar) e Regina B. Araújo (docente da UFSCar).

 

Artigo: Towards Semantic Fusion using Information Quality and the Assessment of Objects and Situations to Improve Emergency Situation Awareness

Evento: 11th International Conference in Digital Information Management (Portugal)

Autores: Valdir A. Pereira Junior (aluno de Ciência da Computação), Matheus F. Sanches (aluno de Ciência da Computação), Leonardo C. Botega (docente do Univem), Caio S. Coneglian (ex-aluno de Ciência da Computação do Univem e mestrando da UNESP) e Jordan F. Saran (aluno de Sistemas de Informação).

 

O Prof. Dr. Elvis Fusco, coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, lembra que este ano os alunos já tiveram publicações internacionais nos eventos:

  • 8th International Conference on Applied Human Factors and Ergonomics (USA);
  • 18th International Conference on Human-Computer Interaction (Canadá);
  • IoTBD, International Conference on Internet of Things and Big Data (Itália);
  • 4th WorldCist – World Conference on Information Systems and Technologies;
  • 22nd Iberchip Workshop;
  • 11th International Conference in Digital Information Management (Portugal)
  • AHFE 2016 International Conference on Safety Management and Human Factors (USA)

Mais informações sobre as pesquisas e publicações dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem podem ser obtidas no site www.compsi.univem.edu.br.

Univem lança novo número de Revista de Computação e TI

cover_issue_42_pt_BR

A Revista Científica Journal on Advances in Theoretical and Applied Informatics – JADI, produzida pelo COMPSI (Computing and Information Systems Research Lab), laboratório e centro de pesquisa vinculado aos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, acaba de lançar seu segundo número.

A Revista JADI é uma publicação científica periódica, com o objetivo de promover a disseminação de informações técnico-científicas produzidas por pesquisadores e profissionais das áreas de Ciências Exatas e Engenharias, atendendo a comunidade acadêmica das diversas instituições nacionais e internacionais.

Segundo o Prof. Dr. Leonardo Castro Botega, editor da JADI, o periódico objetiva ser uma publicação eletrônica internacional de alta qualidade, de revisão criteriosa, que apresenta artigos científicos inovadores sobre aspectos práticos e teóricos de temas relevantes e atuais em Tecnologia da Informação, Gestão, Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Ciência da Informação.

Botega explica que “os tópicos do segundo número do JADI são variados e incluem: métodos para segurança da informação, tais como técnicas de criptografia de dados (técnicas para tornar a escrita ininteligível para grupos de pessoas); novas soluções para melhorar a vida das pessoas, com novas ferramentas de apoio à detecção de obstáculos para idosos  e  sistemas de resposta de emergências para bombeiros; e finalmente soluções tecnológicas para o reconhecimento de faces e visualização inteligente de tecidos humanos. Neste segundo número, estamos honrados em apresentar trabalhos de renomados pesquisadores e profissionais de grandes centros de pesquisa brasileiros, tais como USP, UNICAMP, UFRGS, UFSCar, UEL, SENAI, UFS, FATEC e UNESP, que contribuíram significativamente para o avanço da ciência e tecnologia nos últimos anos”.

O professor Dr. Elvis Fusco, coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, explica que no cenário contemporâneo, tecnologias computacionais são utilizadas para fazer frente à explosão informacional. Esse cenário caracteriza-se pela indissociabilidade entre informação e tecnologia e, neste contexto, estudos, métodos e ambientes informacionais digitais que abordem os fenômenos informacionais são objetos de investigação. Neste contexto, a revista JADI desponta como um locus de comunicação das pesquisas científicas que investigam essas questões e trazem novos conhecimentos para a comunidade científica e profissional.

O Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, coordenador de pesquisa e extensão do Univem e coordenador-adjunto de Ciência da Computação acredita que estes artigos demonstram a alta qualidade, excelência e relevância que esperamos de um journal. Nosso objetivo é que o JADI emerja como um fórum dinâmico e ativo para a disseminação de ideias inovadoras que contribua para o desenvolvimento da informática.

A revista tem sua periodicidade semestral e os artigos desse novo número podem ser obtidos no website da revista: www.univem.edu.br/jadi.

Publicações de Alunos da Computação são destaque em evento nacional

Alunos do curso de Bacharelado em Ciência da Computação do Univem conquistaram mais publicações em evento de renome nacional na área de Redes de Computadores. O aluno Claudio Roberto Costa apresentou os resultados de pesquisas na área de segurança da informação com ênfase em criptografia, na 34ª edição do Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC) que é um evento anual promovido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e pelo Laboratório de Redes de Computadores (LARC).

XXXIV Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos

XXXIV Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos

Ao longo de mais de três décadas de realização, o SBRC firmou-se como o mais importante evento científico nacional em redes de computadores e sistemas distribuídos, e um dos mais concorridos em informática. A importância do SBRC pode ser observada pelo número de submissões de trabalhos e de participantes nas suas diversas edições.

Está edição do Simpósio foi realizada de 30 de maio a 3 de junho em Salvador, Bahia. A coordenação do evento foi de responsabilidade conjunta do Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e do Instituto Federal da Bahia (IFBA).

O artigo foi apresentado no IV Workshop of Communication in Critical Embedded Systems (WoCCES) realizado no evento, que concentra em importantes inovações e avanços recentes na especificação, projeto, construção e utilização da comunicação em sistemas embarcados críticos, sendo que o objetivo do mesmo é o de reunir pesquisadores e profissionais da indústria e da academia e proporcionar-lhes uma oportunidade para se informar sobre os últimos desenvolvimentos, implantações, tendências tecnológicas e resultados de pesquisa, bem como iniciativas relacionadas com sistemas embarcados e suas aplicações em uma variedade de ambientes industriais.

O aluno Claudio explica que a pesquisa apresentada no evento intitulada como “Análise de Desempenho em FPGA dos Algoritmos Criptográficos Simon e Speck” teve como objetivo a pesquisa, implementação e comparação dos algoritmos criptográficos Simon e Speck em relação à área e ao tempo de execução, quando projetados em circuitos FPGA.

Foram propostas três arquiteturas para a implementação destes algoritmos, sendo duas baseadas em circuitos síncronos e uma em assíncrono. Ao final é gerada uma relação vazão/área para avaliar o melhor custo benefício entre as arquiteturas e o seu posicionamento em relação a implementações encontradas na literatura.

A pesquisa foi desenvolvida no laboratório COMPSI (Computing and Information Systems Research Lab), laboratório de pesquisa mantido pelos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, pelos alunos de Ciência da Computação, Claudio Roberto Costa e Fernanda Mayumi Ohnuma Tachibana sob orientação do Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira (UNIVEM) e do Prof. Dr. Edward David Moreno (Universidade Federal de Sergipe UFS)

Claudio faz iniciação científica desde o 1º ano e diz que a instituição proporciona condições e incentivos a pesquisas avançadas em laboratórios com excelentes estruturas, proporcionando um ambiente favorável para obtenção de excelentes resultados. O aluno ressalta que “com esta publicação e um convite para submissão deste artigo para a publicação no renomado Journal Internacional SPRINGER, tenho a intensão de ingressar em um bom programa de mestrado”.

Fernanda é bolsista CNPq e se dedica integralmente à formação acadêmica e à pesquisa. Ela ressalta que manter um histórico acadêmico de excelência e participar de atividades extracurriculares oferecidas pelo curso de Bacharelado em Ciência da Computação preparam o aluno para as melhores oportunidades no mercado e também para o acesso aos melhores programas de mestrado do país (USP, UNICAMP, UNESP e Federais).

No mesmo evento foi publicado o artigo “CO-OP: Uma Solução para a Detecção, Classificação e Minimização de Congestionamentos de Veículos utilizando Roteamento Cooperativo” do ex-aluno de Ciência da Computação, Allan Mariano de Souza que atualmente é mestrando na Unicamp e do professor Dr. Leonardo Castro Botega.

Mais informações sobre as pesquisas e publicações dos cursos deCiência da Computação e Sistemas de Informação do Univem podem ser obtidas no site http://www.compsi.univem.edu.br.