18° CONIC-SEMESP | Inscrições Abertas

Anúncios

Univem, Usp e Unesp sediam IX Escola Regional de Informática

O Centro Universitário Eurípides de Marília – Univem realiza, de 12 a 14 de março, a IX Escola Regional de Informática São Paulo/Oeste (ERI SP/Oeste). O evento que tem como objetivo promover a disseminação de conhecimento nas áreas de Computação e Tecnologia da Informação agregando atualização profissional às instituições de ensino superior do estado de São Paulo, contando com a participação de convidados e palestrantes de diversas localidades do país.

Escola Regional de Informática acontece no Univem dias 12 a 14 de março

A ERI SP/Oeste é promovida pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), uma das maiores sociedades científicas do país com atuação diversa em questões nacionais relativas à informática. O evento é organizado por um comitê composto por representantes institucionais da SBC em Instituições de Ensino Superior (IES) do estado, que tenham cursos na área de Computação.

A ERI acontecerá durante 3 dias nas sedes de Marília (Univem), São Carlos (Usp) e Presidente Prudente (Unesp).

Segundo o Prof. Dr. Leonardo Castro Botega, professor dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem e coordenador do evento na sede de Marília, serão oferecidas palestras e minicursos abordando temas como inteligência artificial, deep learning e segurança da informação. “O evento é uma importante oportunidade para que os alunos e profissionais de TI da região possam se atualizar com o que há de mais atual na área.”, destacou o professor.

Além das palestras e minicursos, o evento contará com palestras abordando a participação das mulheres na Tecnologia da Informação e Empreendedorismo, com o grupo “Meninas Digitais”, com objetivo de divulgar as diversas facetas da Computação para alunas do ensino médio e dos últimos anos do ensino fundamental no Brasil, visando motivá-las a seguirem carreiras e cursos de nível superior na área de TI.

Todas as atividades serão ministradas por profissionais da USP de São Carlos.

Agenda completa do evento e inscrições: www.sbc.org.br/erispoeste2018

CNPq e Capes lançam chamada do Programa Talentos para Inovação

Coordenação de Comunicação Social do CNPq

O investimento total do novo edital com bolsas de inovação será de R$ 5,5 milhões

Uma parceria envolvendo as principais agências de fomento do país pretende levar às empresas a mão-de-obra e expertise qualificada dos pesquisadores brasileiros. Essa ação está no âmbito do Programa Talentos para Inovação, que pretende incentivar a inserção de novos talentos no mercado de trabalho, com a concessão de bolsas para pesquisadores atuarem nas unidades e polos da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).

Nesse sentido, foi lançada, nesta quinta-feira, chamada que selecionará bolsistas na modalidade Bolsa Jovens Talentos (BJT). A iniciativa é fruto de um acordo firmado em 2017 entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifíco e Tecnológico (CNPq), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL-NC)  e a Embrapii.  O programa abrange 27 áreas de competências tecnológicas.

As inscrições começam em 06 de fevereiro e vão até 12 de março. As bolsas terão duração máxima de doze meses e serão divididas em dois níveis de classificação: BJT,  nível A,  no valor de R$ 7 mil mensais e a BJTnível B, no valor de R$ 4 mil mensais, para pesquisadores com produção científica e tecnológica relevante ou profissional com experiência destacada em projetos de P,D&I. Serão aceitas até três bolsas por projeto.

Para Marcelo Morales, Diretor de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde e Presidente Substituto do CNPq, a iniciativa é de suma importância para a inovação no Brasil. “Queremos incentivar ainda mais a inovação, que é um dos pilares da missão institucional do CNPq. A parceria entre CNPq, CAPES, EMBRAPII e IEL mostra o empenho e alinhamento das principais entidades de financiamento à pesquisa para que possamos transformar conhecimento em riqueza para o desenvolvimento do Brasil”, afirmou Morales.

Para saber mais ou se inscrever acesse: http://capes.gov.br/bolsas/programas-especiais/programa-talentos-para-inovacao

 

Coordenação de Comunicação Social do CNPq

Fase presencial do Univem eSport Show acontece nesta semana

Começa nesta terça (23/01) a fase presencial do Univem eSports Show, evento de esportes eletrônicos com jogos competitivos envolvendo cyber atletas de Marília e região promovido pelos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem.

Os eSports (esportes eletrônicos) são jogos competitivos que promovem competições envolvendo atletas amadores e profissionais. Além de promoverem um nível intenso de cooperação, destreza e raciocínio de seus jogadores, esses esportes têm ganhado relevância no Brasil e no mundo.

Os eSports já são uma modalidade que conta com o apoio de grandes organizações (como ESPN, Amazon, Google) e têm um grande alcance, chegando até mesmo a serem transmitidos na televisão (embora o principal meio de transmissão seja a Web).

O Univem possui já há dois anos o grupo de estudo Univem Game Dev, dedicado a promover discussões com os alunos sobre o desenvolvimento e mercado de jogos, e a estimular que os alunos desenvolvam seus projetos. Nesse ano o grupo abraçou também a causa dos eSports.

O público está convidado a assistir ao vivo as finais do torneio, que também contarão com: sorteios de prêmios, apresentação de patrocinadores em estandes, minicursos e palestras para aprender mais sobre eSports e jogos em gerais.

Segundo o Prof. Dr. Allan Oliveira, responsável pelo evento, nesta fase presencial que começa na terça acontecem as finais dos torneios de LOL e CS, palestras do universo de games, minicurso de Unity, minicampeonato de Hearthstone e Clash Royale, e finalmente, o sorteio de um ingresso e passagem para a Brasil Game Show 2018. “Venham curtir, torcer, participar e conhecer pessoalmente a todos. Tragam os amigos também, vamos fazer um belo evento para chamar atenção da importância e grandiosidade do eSports.”, convida o professor.

Agenda do evento:

23/01 – terça-feira

17:00 à Abertura

17:30 à Campeonato de Hearthstone

19:00 à League of Legends: semi finais

24/01 – quarta-feira

17:00 à Abertura

17:30 à Palestra: “Resiliência no Mercado de Games: Do Sonho à Realidade”, por Juliel Bronzati Dourado da Math Gear Games

17:30 à Minicurso Unity (laboratório): inscrições aqui

19:00 à League of Legends: finais

25/01 – quinta-feira

17:00 à Abertura

17:30 à Campeonato de Clash Royale

17:30 à Minicurso Unity (laboratório) : inscrições aqui

19:00 à Counter Strike: semi finais

26/01 – sexta-feira

17:00 à Abertura

17:30 à Palestra: “Carreira nos eSports”, por Guilherme “duken” Góes, jogador profissional de Counter Strike GO

17:30 à Minicurso Unity (laboratório) : inscrições aqui

19:00 à Counter Strike: finais

APROVADOS Alunos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação são aprovados em programas de Mestrado


 

Consolidando a tradição do Univem de aprovar 100% dos alunos que buscam dar continuidade em seus estudos em nível de pós-graduação Stricto-Sensu, concluintes, em 2017, dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem foram admitidos nos principais programas de mestrado do País.

Entre os aprovados estão os bacharéis em Ciência da Computação: Valdir Júnior, Claudemir Brito Júnior, Thiago Aparecido Gonçalves da Costa, Fernanda Mayumi Ohnuma Tachibana, Matheus Ferraroni Sanches e Lucas Zanco Ladeira e os bacharéis em Sistemas de Informação: Gustavo Martos Caceres Pereira e Jordana Nogueira Silva.

Com foco no empreendedorismo e na pesquisa científica e tecnológica e por conta do cenário de inovação existente em Marília por meio do Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília), do Centro Incubador de Empresas de Marília (Ciem) e do InnovaSpace Coworking – ambientes geridos pelo Univem e credenciados pelo Governo do Estado – e  em breve o Parque Tecnológico, Valdir Júnior, optou pelo mestrado em Ciência da Informação na Unesp de Marília, ele também foi aprovado na USP e UFSCar. “A matriz curricular e o incentivo à iniciação científica e ao empreendedorismo durante todo o curso foram fundamentais para a preparação e aprovação no mestrado. Hoje, por conta do Univem, Marília tem um cenário muito promissor para quem quer, como eu, investir numa startup e na área acadêmica, por que não”, comentou.

Aprovado no programa de Mestrado da USP São Carlos em Engenharia de Software e Sistemas de Informação, Claudinei Brito Júnior destacou o conteúdo programático e o fomento às pesquisas e publicações como diferenciais do Univem. “O curso oferece uma matriz curricular que atende não apenas as exigências do mercado, mas prepara o aluno para o mestrado e doutorado”, disse.

Fernanda Tachibana dedicou três anos e meio dos quatro anos da graduação à iniciação científica. Foi bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). “Esse é o diferencial do Univem: oferecer ao aluno oportunidades de pesquisa para que possam concorrer de igual pra igual com alunos das instituições públicas”.
Agregar mais qualificação no currículo profissional. Esse é o objetivo do bacharel em Ciência da Computação, Matheus Ferraroni Sanches, aprovado no Mestrado da Unicamp em Computação. Para ele, a estrutura do Univem como o laboratório de pesquisa em Computação e Sistemas de Informação, COMPSI – Computing and Information Systems Research Lab, e a orientação dos professores orientadores preparam os alunos para essa nova fase. “A faculdade mostra os caminhos, e vai dos alunos seguir esse caminho e chegar lá”, afirmou.

Já com foco na academia, Lucas Ladeira, também aprovado no mestrado da Unicamp, destacou o trabalho dos professores e orientadores do Univem no processo de escolha. “Desde o primeiro ano os alunos são incentivados à pesquisa. O Mestrado vai me preparar para compartilhar o conhecimento adquirido aqui”, salientou.

A formação mais profunda, com o objetivo de se preparar para área acadêmica também é a meta de Gustavo Pereira, aprovado no programa de Mestrado da Unesp de Marília em Ciência da Informação. “A vida acadêmica sempre me interessou e ao longo da graduação isso só cresceu. A iniciação científica e o incentivo à pesquisa foram cruciais para reforçar meu interesse pelo Mestrado Acadêmico”.

Concluinte do curso de Sistemas de Informação, Jordana Silva segue agora para o Mestrado em Interação Humano-Computador na Universidade Federal de São Carlos. “Não temos por que perder tempo. Principalmente na nossa área, o mestrado é fundamental. O mercado está cada vez mais exigente e a qualificação é essencial”, ressaltou.

O coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, Prof. Dr. Elvis Fusco, explicou que os cursos da área de TI do Univem têm como base os pilares da formação voltada à atuação profissional, ao empreendedorismo e inovação e à pesquisa científica. “Esse resultado da aprovação dos nossos alunos em programas de mestrado é fruto do investimento existente na pesquisa científica desde o 1º ano e na orientação de professores com alta formação acadêmica. Temos alunos com bolsa de pesquisa de órgãos de fomento como CNPq  e Fapesp e de empresas que investem na pesquisa científica para a realização de projetos de inovação”, destacou.

Aprovados em programas de Mestrado:

 

Na foto, em pé (da esquerda para a direita) os alunos Jordana Silva, Thiago Costa, Matheus Sanches e Lucas Ladeira e, sentados, Valdir Júnior, Gustavo Caceres Pereira, Fernanda Tachibana e Claudemir Brito.

Da Olimpíada de Informática ao ingresso no Mestrado
Thiago Costa participou em 2013 da 1ª Olimpíada de Informática promovido pelo Univem para alunos do Ensino Médio. De lá pra cá, ingressou no curso de Ciência da Computação, estagiou na empresa Boa Vista Serviços que mantém um centro de inovação dentro do campus do Univem com vagas exclusivas para alunos dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, foi contemplado com bolsas de pesquisa do CNPq, estagiou no Núcleo de Educação à Distância e foi contemplado no Programa Santander Universidades com bolsa de estudo na Europa. Caminhos oferecidos pelo Univem que o ajudaram a ser aprovado no Mestrado em Ciência da Computação na USP de São Carlos. “O Univem proporciona aos alunos vantagens que outras instituições de ensino superior não oferecem. A partir do segundo ou terceiro ano não existem alunos que não estejam trabalhando na área ou fazendo pesquisa com bolsa. O Univem prepara os alunos para os caminhos que eles quiserem seguir”, afirmou.