Univem abre inscrição para evento de ESports

O Centro Universitário Eurípides de Marília – Univem, por meio dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, irá promover em janeiro de 2018, o Univem ESports Show, torneio de eSports (esportes eletrônicos) com jogos competitivos envolvendo cyber atletas de Marília e região.

Os eSports (esportes eletrônicos) são jogos competitivos que promovem competições envolvendo atletas amadores e profissionais. Além de promoverem um nível intenso de cooperação, destreza e raciocínio de seus jogadores, esses esportes têm ganhado relevância no Brasil e no mundo.

Em 2016, o segmento de eSports teve um crescimento ano a ano de 51,7%, arrecadando cerca de US$ 493 milhões, e o esperado para 2017 é de US$ 696 milhões (crescimento de 41.3%).

Com todo esse alcance, os eSports já são uma modalidade que conta com o apoio de grandes organizações (como ESPN, Amazon, Google) e têm um grande alcance, chegando até mesmo a serem transmitidos na televisão (embora o principal meio de transmissão seja a Web).

O Univem possui já há dois anos o grupo de estudo Univem Game Dev, dedicado a promover discussões com os alunos sobre o desenvolvimento e mercado de jogos, e a estimular que os alunos desenvolvam seus projetos. Nesse ano o grupo abraçou também a causa dos eSports.

Conforme o Prof. Dr. Allan Oliveira, líder do grupo, “o Univem está ativamente buscando o crescimento da cena amadora de Marília. Da mesma forma como o futebol de base alimenta o cenário profissional permitindo a descoberta de talentos, o Univem acredita no cenário local e espera, através da promoção de eventos, que jovens talentos possam ser descobertos e refinados para se tornarem futuros profissionais, seja como jogadores ou como desenvolvedores”.

Nesse cenário, o Univem está organizando o seu Univem ESports Show, um evento competitivo de League of Legends e Counter-Strike: Global Offensive, dois dos jogos mais jogados e assistidos, conforme análise do Newzoo.

As inscrições podem ser realizadas na tesouraria do Univem ou no site do evento até o dia 8 de dezembro. O valor da inscrição é de R$ 50 por equipe.

Esse evento será promovido em duas fases, online e presencial. As partidas iniciais serão disputadas na fase online de 11 a 22 de dezembro a partir das 20:00 e poderão ser assistidas na plataforma twitch.tv/univemgamedev.

Já as semifinais e finais serão disputadas em um evento presencial, entre os dias 23 a 26 de janeiro, no auditório Shunji Nishimura do Univem no período noturno.

O público está convidado a assistir ao vivo as finais do torneio, que também contarão com: sorteios de prêmios, apresentação de patrocinadores em estandes, minicursos e palestras para aprender mais sobre eSports e jogos em gerais.

As inscrições podem ser feitas pelo site: www.univem.edu.br/esports/inscricao

Dúvidas? Contate o organizador no email allan_oliveira@univem.edu.br ou se junte a nossa comunidade no Facebook https://www.facebook.com/Univem-ESports-Show-370392490040699/

Anúncios

Univem sedia 2º Marília Startup Pitch Day

Acontece neste sábado (11/11) o 2º Marília Startup Pitch Day, evento promovido pelo Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília em parceria com os cursos de pós-graduação do Univem.

O evento tem como objetivo a apresentação de projetos inovadores de startups de alunos da graduação e pós-graduação do Univem, de empreendedores do Centro Incubador de Empresas de Marília – Ciem, do InnovaSpace Coworking e da região de Marília.

As apresentações acontecem a partir das 8h30 em formato de posters no InnovaSpace Coworking e de pitchs de 1 e 5 minutos no Auditório Shunji Nishimura.

InnovaSpace Coworking

Os empreendedores apresentarão seus projetos para mais de 30 avaliadores, mentores e investidores que poderão ajudar a alavancar os empreendimentos de base tecnológica.

O evento é aberto ao público e ao final os melhores projetos serão premiados pelas empresas Locaweb, GAA Start, Programa Visão de Mercado, TBS Consultoria, Vilage Marcas e Patentes e pelo InnovaSpace.

Segundo o coordenador do evento, Prof. Dr. Elvis Fusco, foram mais de 50 projetos submetidos e 35 projetos aprovados para a exposição. “Este é o maior evento de startups da região e isso é comprovado tanto pela quantidade como pela qualidade e maturidade dos projetos que poderão ser comprovados durante as apresentações”, comemora Elvis, que também é coordenador do CITec-Marília.

Marília atualmente é reconhecida nacionalmente pelos seus ambientes de inovação que são tidos como modelo pelo Governo de São Paulo para outras cidades que buscam criar centros de inovação e incubadoras de empresas e com o recém inaugurado espaço de coworking, o Univem, que já era a entidade gestora do CITec-Marília e do Ciem, consolida-se ainda mais como a principal entidade de ensino superior do estado na formação superior baseada na tecnologia, empreendedorismo e inovação.

“O InnovaSpace Coworking com somente um mês de inaugurado conta com 15 startups e algumas delas estarão presentes no Marília Startup Pitch Day reforçando a nova vocação da cidade de Marília para o setor de Tecnologia da Informação”, conclui Elvis Fusco.

Coordenador do Univem apresenta palestra sobre inovação na Espanha

O coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação e do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e do Centro Incubador de Empresas de Marília – Ciem, Prof. Dr. Elvis Fusco, realizou neste mês de outubro uma série de atividades ligadas às temáticas do empreendedorismo e da inovação na Espanha.

 

O coordenador foi convidado para palestrar a conferência “Ecosistema Brasileño de Innovación: Estudio de caso del Sistema Paulista de Innovación” para estudantes e pesquisadores da região de Valência. Na oportunidade apresentou os resultados de sua  pesquisa de pós-doutorado que realiza na Universidade de São Paulo – Usp.

“O objetivo da palestra foi apresentar um panorama das políticas e investimentos do ecossistema brasileiro de inovação e o sistema local de inovação de Marília como case de sucesso no estado de São Paulo demonstrando o modelo de governança dos ambientes de empreendedorismo, inovação e tecnologia que são mantidos pelo Univem”, explica o Prof. Elvis.

A cidade de Marília é referência no estado de São Paulo no que se refere aos seus ambientes de empreendedorismo, inovação e tecnologia como o CITec-Marília, o Ciem, o InnovaSpace Coworking e o Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação, APL TI Marília e, na oportunidade, o coordenador do Univem pode apresentar esse modelo de sucesso para o público espanhol.

 

Com a cidade de Marília prestes a receber o credenciamento do Parque Tecnológico por parte do Governo de São Paulo, o coordenador do Univem também realizou atividades de intercâmbio com pesquisadores e visita técnica no Parque Científico e Tecnológico de Madrid. “Já realizamos visitas em vários Parques Tecnológicos no Brasil e nesta oportunidade pude conhecer o modelo espanhol que apresenta iniciativas importantes de interação entre a academia e suas pesquisas científicas com as demandas de inovação tecnológica do setor produtivo”, conclui o coordenador.

Alunos publicam trabalhos científicos em evento internarcional

12ª Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação

Os cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem comemoram os recentes avanços de pesquisas científicas de seus alunos. O grupo de pesquisa de Interação Humano-Computador do Univem ligado ao Compsi (Computing and Information Systems Research Lab), laboratório de pesquisa mantido pelos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, teve importantes publicações apresentadas em evento internacional, a 12ª Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação (CISTI).

A 12ª CISTI que aconteceu em Lisboa-Portugal é um evento técnico-científico anual que visa a apresentação e a discussão de conhecimentos, novas perspectivas, experiências e inovações no domínio dos sistemas e tecnologias de informação.

Um dos trabalhos, desenvolvido em parceria com o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) e com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), apresenta uma solução de fusão de dados e informações, visando dar suporte à tomada de decisão no combate a incêndios em áreas de conservação do cerrado brasileiro.

Prof. Dr. Leonardo Botega dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem

O trabalho trata da gestão da informação sobre incêndios florestais em áreas protegidas é um exemplo de situação onde a tomada de decisão mais assertiva é fundamental para se garantir uma melhor alocação de recursos para a resposta a emergências. Este trabalho tem como objetivo apresentar um processo de fusão de dados e informações de múltiplas fontes para produzir informações mais significativas e com reduzida distorção a partir de denúncias de incêndio, visando estimular a SAW de operadores do Corpo de Bombeiros e brigadas de apoio, para amplificar o controle e extinção de incêndios no Distrito Federal (Brasil).

O outro trabalho, desenvolvido em parceria com a empresa Stratelli – Inteligência Estratégica e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), apresenta esforços para realizar fusão de informações criminais considerando questões semânticas.

Esta pesquisa se propõe a demonstrar na prática tais limitações e apresentar uma abordagem em direção ao emprego de modelos semânticos de representação e inferência de informações, utilizando o domínio de gerenciamento de riscos como estudo de caso, mais especificamente com dados criminais do Brasil.

As pesquisas tiveram a participação dos alunos Jordan Saran, de Ciência da Computação, Valdir Junior, aluno de Ciência da Computação, Cássio Santo, aluno de Sistemas de Informação, Lucas Ladeira, Allan Souza e Vitória Mendes, formados em Ciência da Computação pelo Univem, dos professores do Univem, Dr. Leonardo Botega e Dr. Allan Oliveira, pela pesquisadora do IBICT, Dra. Fátima Tavares, Me. João Martins e Vagner Pagotti, pesquisadores da Empresa Stratelli e Dr. Leandro Villas, professor da Unicamp.

O Prof. Dr. Leonardo Botega, orientador dos trabalhos e coordenador do grupo, acrescenta que “fornecer subsídios para uma melhor tomada de decisão pode ajudar operadores de sistemas de gerenciamento de emergências a melhor entender os eventos históricos e apoiar a elaboração de táticas de atendimento mais eficientes”. O professor também argumenta que a publicação e participação de alunos de iniciação científica em grandes eventos solidifica a competência científica dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem. O professor também destaca que parcerias são essenciais para o sucesso de trabalhos interdisciplinares.

 

Professores e alunos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem publicam trabalho em importante evento científico internacional

Professores e alunos dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, membros do Grupo de Interação Humano-Computador (GIHC) do laboratório de pesquisa Compsi (Computing and Information Systems Research Lab), comemoram mais uma importante publicação internacional, desta vez no evento Fusion (20th International Conference on Information).

Membros do grupo de Interação Humano-Computador do Univem

 

A Conferência Fusion é um fórum privilegiado para o intercâmbio das mais recentes pesquisas na área de fusão de informação, campo que permeia as áreas de Computação e Sistemas de Informação, e que obteve expressiva relevância em tempos atuais em que há a necessidade de entender e combinar dados em grande quantidade e variedade (ex: postagens de redes sociais, notícias em websites e dados de sensores de smartphones). A edição de 2017 do Fusion foi realizada em Xi’an, China, entre os dias 10 e 13 de julho de 2017.

A conferência reúne pesquisadores e profissionais da indústria e da academia para informar os últimos avanços científicos e técnicos na área. Os autores são convidados a enviar artigos descrevendo avanços e aplicações na fusão de informações, os quais são submetidos a uma avaliação rigorosa. É importante ressaltar que este evento é classificado como categoria A1, indicador máximo de qualidade de acordo com a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), entidade que avalia a qualidade de eventos e periódicos.

O Prof. Dr. Leonardo Botega, líder do GIHC e coordenador da pesquisa, explica que o trabalho busca apresentar uma solução de apoio a sistemas de tomada de decisão, mais especificamente a sistemas de gerenciamento de emergências, como os da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

O Prof. Leonardo lembra que “a publicação e participação de alunos de iniciação científica em grandes eventos solidifica a competência científica da instituição nas áreas de Computação e Sistemas de Informação e que tal atividade contribui fortemente para uma formação acadêmica mais completa dos jovens estudantes”. O professor também destaca que as parcerias foram essenciais para o sucesso deste trabalho, tais como com a Profa. Dra. Regina Borges de Araújo, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e com o Prof. Dr. Leandro Aparecido Villas, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O aluno do curso de Ciência da Computação do Univem, Valdir Amâncio Pereira Junior, coautor do artigo explica que “o trabalho tem o objetivo de utilizar múltiplas fontes de dados, como denúncias ao 190 ou 193, e combiná-las para obter uma informação única e mais importante”. O aluno do curso de Sistemas de Informação, Jordan Ferreira Saran, também coautor do trabalho, explica que “busca-se também combinar informações com base no significado de cada informação presente em relatos de vítimas a centrais de atendimento emergências”.

O Prof. Dr. Allan Oliveira, também professor do Univem, pesquisador do grupo e participante da pesquisa, acrescenta que “fornecer subsídios para uma melhor tomada de decisão pode ajudar operadores de sistemas de gerenciamento de emergências a melhor entender os eventos que ocorrem em tempo real e apoiar a alocação de recursos para um atendimento mais eficiente”.

Para acessar o artigo (em inglês): http://ieeexplore.ieee.org/document/8009851