Arquivos Mensais: maio 2015

Pesquisa de ponta da Computação tem recursos renovados pela FAPESP

Projeto desenvolvido no COMPSI/Univem

O estudante Lucas Zanco Ladeira, do 4º do curso de Bacharelado em Ciência da Computação do Univem foi contemplado com a renovação do fomento financeiro pela FAPESP para seu projeto de pesquisa.

O Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, professor dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação e orientador do projeto de pesquisa, destaca que no momento atual do País em relação à retenção e cortes orçamentários, a pesquisa é atingida com grande impacto. Os governos neste momento mantêm os recursos apenas para pesquisas fundamentais e de interesse nacional. Neste sentido o Prof. Fábio destaca o mérito pela conquista do estudante Lucas.

O projeto foi desenvolvimento com investimento da FAPESP que possibilitou  a pesquisa, desenvolvimento e a publicação em eventos importantes no cenário nacional (CONIC, SBSI, CIDIT, SIC-UNIVEM). Essa bolsa teve início dia 01/07/2014, e tem prazo de utilização até o dia 30/06/2015 e é desenvolvida nos laboratórios do COMPSI (Computing and Information Systems Research Lab), núcleo de pesquisa ligado aos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem.

No entanto, o fomento à pesquisa da FAPESP foi renovado até o final do ano, para que seja desenvolvida uma nova parte do projeto de pesquisa, que envolvem novos desafios técnico-científicos.

Entenda um pouco mais sobre o projeto de pesquisa: “PROTÓTIPO DE MOEDEIRO PARA MEIO DE PAGAMENTO OFF-LINE UTILIZANDO TECNOLOGIA JAVA CARD”

A tecnologia utilizada no projeto é o Java Card, essa é a mesma tecnologia utilizada em cartões de crédito, vale alimentação, vale transporte, cartões de acesso, entre outros. Essa tecnologia possui as características básicas de um sistema computacional, como memória, processador, dispositivo de entrada e saída. Os mesmos possuem pouco poder computacional devido ao tamanho reduzido. A tecnologiapermite armazenar uma ou várias aplicação(ões) em um mesmo cartão, com tamanho não expansível, e possui meios de garantir a segurança dos dados trafegados e armazenados.
Levando em consideração, a quantidade de aplicações, nos dias de hoje, que fazem uso dessa tecnologia e além disso, avaliando a quantidade de aplicações financeiras existentes e utilizadas com frequência. É possível verificar a importância de garantir a segurança no uso das mesmas.Por exemplo, caso não haja segurança durante uma transação financeira, é possível que um valor seja alterado durante uma operação e acarrete no depósito ou crédito de valor incorreto de uma conta. Além disso, é possível obter os dados do cliente como digital, senha de segurança, e dados pessoais (número de conta, agência, nome, CPF, entre outros).
Sendo assim, o principal objetivo do projeto é criar uma aplicação capaz de executar transações financeiras, de forma segura, sem a necessidade do uso de uma conexão com a internet. Isso torna mais rápida a transação entre o usuário e o comerciante, sendo que não é necessário conectar à algum servidor externo para verificar a autenticidade do portador do cartão, e a persistência da transação executada.
Uma das formas de garantir a segurança é pela autenticação do usuário. A mesma foi implementada no projeto pela verificação de um PIN (senha de 8 números), e reconhecimento biométrico (digital).Com a união dessas duas formas de autenticação caso ocorra falso positivo (validação de biometria incorreta sendo próxima à original), o portador do cartão deve ter o PIN para fazer uso do cartão.
Além disso, foi utilizada a criação de uma sessão segura. Nessa sessão são trafegados apenas dados criptografados, sendo necessário o conhecimento de chaves criptográficas secretas para obtenção do valor real que está sendo transmitido.
Para utilização off-line a transação financeira é persistida no computador do comerciante. Quando o comerciante deseja submeter a transação e receber o valor da mesma, é apenas necessário selecionar uma opção no gerenciador da aplicação instalado no computador do mesmo.

Os cursos de bacharelado em Ciência da Computação e Bacharelado emSistemas de Informação incentivam os alunos por meio de programas de iniciação científica e parceiras com empresas e indústria na realização de pesquisas aplicadas de ponta, com resultados para as esferas acadêmicas e mercadológicas. Para obter mais informações acesse o site do laboratório de pesquisa dos cursos, o  COMPSI (Computing and Information Systems Research Lab): http://www.compsi.univem.edu.br.

Anúncios

Projeto de P&D COMPSI/UNIVEM e RCG: novos equipamentos para pesquisa

Pelo terceiro ano seguido a empresa RCG Tecnologia Eletromecânica realiza projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) em parceria com o UNIVEM, utilizando o benefício da Lei da informática / PPB.

Neste ano o projeto envolve tecnologias como Android e sistemas embarcados para controle de iluminação com LEDs.  No dia 27 de maio de 2015 o COMPSI recebeu os kits de desenvolvimento para sistemas embarcados que serão utilizados na implementação do projeto elaborado.

Neste projeto participam professores e alunos dos cursos de Bacharelado em Ciência da Computação e Bacharelado em Sistemas de Informação, além de laboratórios parceiros como o LSI-TEC Nordeste.

Equipamentos da parceria COMPSI/RCG

Equipamentos da parceria COMPSI/RCG

 

Entenda um pouco mais sobre o PPB / Lei da Informática: 

Objetivo: Lei de incentivo fiscal para a indústria de informática e automação que pode ser aplicado em projetos de pesquisa e desenvolvimento e deve ser executada por instituições credenciadas pelo MCTI. Importante:

1. O UNIVEM é credenciado pelo MCTI/CATI para a execução de projetos de P&D beneficiados pela Lei da Informática/PPB como Instituição de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento.

2. O UNIVEM mantém relacionamento com instituições no Nordeste para projetos em parceria.

3. O UNIVEM Já possui experiência no desenvolvimento de projeto P&D

Quais os Bens e serviços de informática e automação beneficiados:

I – componentes eletrônicos a semicondutor, optoeletrônicos, bem como os respectivos insumos de natureza eletrônica;

II – máquinas, equipamentos e dispositivos baseados em técnica digital, com funções de coleta, tratamento, estruturação, armazenamento, comutação, transmissão, recuperação ou apresentação da informação, seus respectivos insumos eletrônicos, partes, peças e suporte físico para operação;

III – programas para computadores, máquinas, equipamentos e dispositivos de tratamento da informação e respectiva documentação técnica associada (software);

IV – serviços técnicos associados aos bens e serviços descritos nos incisos I, II e III;

V – os aparelhos telefônicos por fio, conjugados com aparelho telefônico sem fio, que incorporem controle por técnicas digitais, código 8517.11.00 da Nomenclatura Comum do Mercosul – NCM;

VI – terminais portáteis de telefonia celular, código 8525.20.22 da NCM; e

VII – unidades de saída por vídeo (monitores), classificados na subposição 8471.60 da NCM, próprias para operar com máquinas, equipamentos ou dispositivos baseados em técnica digital, com funções de coleta, tratamento, estruturação, armazenamento, comutação, transmissão, recuperação ou apresentação da informação.

Vaga de Estágio no Laboratório de Pesquisas Tecnológicas UJI/Jacto em Pompéia

Estágio no Laboratório de Pesquisas Tecnológicas UJI/Jacto

Acadêmicos do Univem têm artigos aprovados em congressos internacionais

Para os pesquisadores do laboratório de Computação e Sistemas de Informação do Univem, o ano de 2015 começou produtivo.

Este êxito logo de imediato foi conquistado pelos membros do grupo de Interação Humano-Computador do COMPSI (Computing and Information Systems Research Lab), coordenado pelo professor Leonardo Botega, integrante do corpo docente da Fundação Eurípides.
Em janeiro o grupo obteve aprovação de seis artigos em grandes conferências internacionais, relatando resultados de pesquisa inovadora desenvolvida em parceria com o laboratório WINDIS da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e com a Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP).

Soluções em monitoramento

Os trabalhos apresentam um conjunto de métodos e ferramentas que juntas compõem uma solução para melhorar sistemas de monitoramento e mapeamento de emergências, tais como os adotados pelas forças de segurança (ex: polícia, bombeiros, etc) . O projeto demonstra como melhorar a inteligência destes sistemas de forma que tarefas de localização de pessoas e objetos de interesse e a logística dos recursos para busca e apreensão sejam realizadas com maior eficácia e eficiência, como por exemplo para obter melhores dados sobre um determinado crime e proporcionar um melhor atendimento à ocorrência.


Veja os artigos dos pesquisadores do Univem

17th International Conference on Human-Computer Interaction
De 2 a 7 agosto de 2015
Universidade da Califórnia, Los Angeles (EUA)
Artigos, autores e universidades envolvidas:
 
Autores: an Oliveira (pesquisador UFSCar), Nahana Caetano, Leonardo Castro Botega (professor de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM), Regina Borges de Araujo (pesquisadora UFSCar)

Autores: Jessica Souza(aluna de Sistemas de Informação do UNIVEM), Leonardo Castro Botega (professor de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM), JoséEduardo Santarem Segundo (pesquisador USP), Claudia Beatriz Berti(pesquisadora UFSCar), Márcio Roberto de Campos(pesquisador UFSCar), Regina Borges de Araujo(pesquisadora UFSCar)
 
Autores: Valdir Junior (aluno de Ciência da Computação do UNIVEM), Matheus Ferraroni Sanches(aluno de Ciência da Computação do UNIVEM), Leonardo Castro Botega (professor de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM), Jessica Souza(aluna de Sistemas de Informação do UNIVEM), Caio Saraiva Coneglian(aluno de Ciência da Computação do UNIVEM), Elvis Fusco(professor de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM), Márcio Roberto de Campos(pesquisador UFSCar)
 
Autores: Leonardo Castro Botega (professor de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM), Lucas Cesar Ferreira(aluno de Ciência da Computação do UNIVEM), Natália Oliveira(aluna de Sistemas de Informação do UNIVEM), an Oliveira(pesquisador UFSCar), Claudia Beatriz Berti(pesquisadora UFSCar), Vânia Paula de Neris(pesquisadora UFSCar), Regina Borges de Araujo(pesquisador UFSCar)
 
 
Autores: Natália Oliveira (aluna de Sistemas de Informação do UNIVEM), Leonardo Castro Botega (professor de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM), Lucas Ferreira(aluno de Ciência da Computação do UNIVEM), Márcio Roberto de Campos(pesquisador UFSCar)
 
 
 
 
 
VI International Conference on Applied Human Factors and Ergonomics
De 26 a 30 de julho de 2015
Las Vegas, Nevada (EUA)
Artigos, autores e universidades envolvidas:
 
A Methodology for the Assessment of the Quality of Information Robbery Events to Enrich Situational Awareness in Emergency Management Systems
Autores: Jéssica Souza (Sistemas de Informação do UNIVEM), Leonardo Botega (professor de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM), Claudia Berti (UFSCar), José Eduardo Santarém Segundo (USP)

3rd World Conference on Information Systems and Technologies
De 1º a 3 de abril de 2015
Açores(Portugal)
Artigos, autores e universidades envolvidas:
User-Driven Methodology for Data Quality Assessment  in the Context of Robbery Event.
Autores: Jéssica Souza (Ciência da Computação do UNIVEM), Leonardo Botega (professor de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM), Claudia Berti (UFSCar), José Eduardo Santarém Segundo (USP)