4Linux apoia o FLISOL em três cidades

flisol_topo

Este ano a 4Linux teve o orgulho de apoiar a realização do FLISOL (Festival Latinoamericano de Instalação de Software Livre) em três cidades brasileiras: GoiâniaAmparo e Marília. O evento é a maior iniciativa de divulgação de Software Livre da América Latina, acontecendo desde 2005. O principal objetivo é promover o uso de software livre, apresentando sua filosofia, seu alcance, avanços e desenvolvimento ao público em geral.

Conversamos com Leonardo Botega, um dos organizadores do FLISOL Marília. Confira o bate-papo:

4Linux: Sendo o objetivo principal do evento instalar Softwares Livres nos computadores de pessoas que, espontaneamente, os disponibilizam para tal, quantas instalações ocorreram esse ano e quais os 3 softwares mais instalados?

Leonardo: Foram, aproximadamente 80 instalações de Ubuntu, OpenSUSE e Eclipse.

4Linux: Você vem percebendo algumas mudanças no público do evento nos últimos 5 anos? Quais mudanças são estas?

Leonardo: O atual público do evento são alunos de curso técnico e alunos dos primeiros anos dos bacharelados da região. No início, apenas entusiastas fora da academia se engajavam.

4Linux: Com o crescimento de Android, Cloud e Mobile, você acredita que algo possa mudar nos FLISOLs que ocorrem no Brasil nos próximos anos? Quais mudanças seriam estas?

Leonardo: A tendência é que o público de mobile aumente ainda mais. Tivemos curso de Android, esgotado em poucos dias de inscrição.

4Linux: Quando das instalações, existe alguma preferência de softwares livres por parte do público? Quais preferências?

Leonardo: Geralmente sistemas operacionais, em geral Ubuntu.

FONTE: 4LINUX

Anúncios

DSIN tem vaga para estagiário em programação

DSIN, empresa de Marília, especializada em desenvolvimento de sistemas para a modernização do serviço público,  seleciona estagiário (a): para Desenvolvimento de Software (Plataformas: Web, Desktop e Móvel).

Cursos: Ciência da Computação e Sistemas de Informação
Série: 2º ao 4º
Horário: a combinar
Bolsa:R$ 600,00

Pré-Requisitos: Boa Lógica de Programação, SQL Básica.

Interessados enviar email com nome da vaga para: selecaotimarilia@gmail.com

13ª edição do Conic-Semesp

O regulamento da 13ª edição do Conic-Semesp já está disponível. As inscrições de trabalhos poderão ser realizadas de 22 de julho até 30 de agosto.

São aceitos trabalhos de qualquer tema e área do conhecimento inscritos por estudantes regularmente matriculados em 2013 (1º ou 2º semestres) em cursos de graduação de instituições de ensino superior públicas ou privadas.

Acesse aqui o regulamento do 13º Conic-Semesp.

O tema do Congresso deste ano é a “Cooperação pela Água”, em concordância com o tema escolhido para o Ano Internacional da Unesco em 2013.

“A principal tarefa que a comunidade internacional enfrenta hoje, no campo dos recursos hídricos, é a transformação de obrigações assumidas em ações concretas que devem ser implementadas para benefício das pessoas, dos ecossistemas e da biosfera de maneira geral.

Criar oportunidades de cooperação na gestão da água entre todas as partes interessadas, bem como aprimorar a compreensão sobre os desafios e os benefícios da cooperação pela água, são ações que podem ajudar na construção de respeito, entendimento e confiança mútuos entre os países, e também na promoção da paz, da segurança e do crescimento econômico sustentável” (www.unesco.org).

Além dos prêmios para os melhores trabalhos das cinco áreas do conhecimento, nas categorias Concluído e Em Andamento, e o Prêmio Especial para o melhor trabalho Concluído, o Congresso contará novamente com o Prêmio de Incentivo à Preservação Ambiental.

Algumas mudanças importantes aconteceram em itens no Regulamento do 13º Conic-Semesp. A partir deste ano, a denominação “COAUTOR” não existirá. Todos os alunos serão considerados AUTORES e um aluno Autor (e apenas um) será o responsável pela inscrição do trabalho no sistema e pela inserção dos dados de todos os alunos Autores, do(s) Professor(es)-Orientador(es) e Colaborador(es).

Outra alteração que destacamos se refere à documentação necessária para a inscrição dos autores. O documento oficial do Conic-Semesp deverá ser emitido individualmente para cada Autor, carimbado e assinado pela instituição de ensino superior. Além disso, para solicitar a isenção de taxa de inscrição, todos os autores cadastrados deverão comprovar a participação no ProUni ou Fies através de documentação específica, conforme o item 5.5 do regulamento.

Não deixe para a última hora. Leia o regulamento e providencie desde já os dados e documentos necessários para a inscrição.

Para dúvidas ou mais informações entre em contato conosco pelo e-mail conic@semesp.org.brou telefone (11) 2069-4416.

Informações:
• Datas de Realização: 29 e 30 de novembro de 2013.
• Local: Faculdade Anhanguera de Campinas – Unidade 3
• Endereço: Rua Luiz Otávio, 1.313 – Taquaral – Campinas – SP
• Regulamento e Inscrições pelo site www.conic-semesp.org.br

Os especialistas em TI ficaram caros. Mas terão concorrentes

São Paulo – O setor de tecnologia da informação (TI) vive um momento especial no Brasil. De acordo com a Brasscom, entidade que representa as empresas do setor, em 2012 as companhias de TI movimentaram 123 bilhões de dólares no país, 20% mais do que no ano anterior.

Mas há um problema: os salários da área têm crescido num nível que já não é considerado sustentável pelas companhias. Segundo a consultoria Towers Watson, de 2008 até hoje o rendimento dos profissionais de TI cresceu quase 30% — ou 6% ao ano. No mesmo período, a inflação acumulada foi de 22,4%.

“Quando se consideram os benefícios concedidos às pessoas da área, o impacto é ainda maior do que o registrado nos salários”, afirma Christian Mattos, da Towers Watson. E não há sinais de que o quadro seja reversível.

De acordo com a Brasscom, só em São Paulo em 2013 devem se formar 20.000 profissionais a menos do que o segmento vai demandar. Para contornar o problema, o Grupo Meta, de consultoria e serviços em TI, resolveu parar de disputar funcionários com a concorrência e inaugurou em abril, em São João do Polêsine, no interior do Rio Grande do Sul, um novo centro de TI.

Ao longo dos próximos três anos, o núcleo vai contratar 200 pessoas. O objetivo da mudançaé fugir do leilão de salários e reduzir a rotatividade. “Pego o jovem no início de carreira e ofereço emprego onde ele vive. Com isso, tendo a ter uma retenção maior”, diz Claudio Carrara, vice-presidente do Grupo Meta.

Já o Grupo i9 foi buscar no exterior o profissional de que precisava. A empresa contratou o holandês Edwin Zuidema, que desde julho de 2012 está no cargo de arquiteto de soluções.

“Precisávamos de alguém que dominasse uma tecnologia nova, que ainda não existia no Brasil. Seria praticamente impossível encontrá-lo aqui”, diz Fabio Sá, sócio-diretor da companhia. A Softtek, por sua vez, trouxe ao Brasil o mexicano Sérgio Zolezzi para ocupar o cargo de diretor de qualidade, porque não conseguiu preencher localmente.

Vista por alguns com desconfiança, a contratação de estrangeiros é uma saída emergencial para evitar que o país fique atrasado na criação e na oferta de serviços tecnológicos.

“O Brasil tem uma demanda por profissionais de TI duas vezes maior do que outros países, como a Rússia”, diz Thiago Medeiros, da Manpower, consultoria de recursos humanos. Só quando essa demanda for atendida é que o setor de TI no Brasil poderá desfrutar, de fato, do momento especial que tem vivido.

Fonte: Revista Exame